Arquivo da tag: coach pessoal

Tipos de Coaching e de Coach

Primeiro vamos definir o conceito de Coaching e de Coach, para então abordar o tema do artigo a respeito da classificação dos tipos de Profissionais e Métodos de trabalho.

Conceitos e Fundamentos

O Coach: O Coach é o profissional, ou facilitador, que através de técnicas e ferramentas, interage com o cliente (Coachee), para buscar o aumento de performance e competências na apresentação de resultados para os objetivos e metas do cliente. O Coach não irá resolver os problemas do cliente, mas será um elemento de auxilio na apresentação de questões que irão fazer com que o cliente possa encontrar suas próprias respostas e com isso, estabelecer dentro de seu próprio tempo as metas necessárias para a realização de seus objetivos.

O Coaching: O Coaching é o processo utilizado pelo Coach para desenvolver, através de técnicas e ferramentas mundialmente conhecidas, a melhoria continua e a resolução de diversos problemas apresentados pelo cliente. O Coaching é mensurável e com resultados comprovados, utilizado por pessoas dos mais diversos ramos profissionais e pessoais.

Tipos de Profissionais e de Formas de Trabalho

Podemos citar diversos tipos de profissionais de coaching, e cada profissional pode atuar em um nicho especifico de trabalho, vamos fazer um retrato geral de tipos de Coachs e as formas mais conhecidas de trabalho com o processo:

Personal Coaching: Também conhecido como Coaching Pessoal, este é um processo que atua de forma genérica junto aos seus clientes, com foco no desenvolvimento pessoal de cada um, como também no apoio para a solução de problemas diversos apresentados pelo Coachee. Ele pode atuar em diversas frentes de trabalho, sem na verdade se especificar em nenhuma de forma especial.

Coaching de Casal: Atuando exclusivamente no desenvolvimento e resolução de conflitos envolvendo casais. Além de trabalhar com o desenvolvimento pessoal de cada elemento do casal, este tipo de coaching trabalha também com o desenvolvimento de um relacionamento estável e com respeito mútuo.

Coaching de Carreira: Este processo, em conjunto com o seu profissional, busca através das técnicas de coaching auxiliar seu cliente a alcançar metas e objetivos dentro de sua carreira profissional. Com este foco, ele busca melhorar a atuação do coachee em seu meio de trabalho, fazendo com que o mesmo possa descobrir e explorar as melhores formas de se firmar como um profissional respeitável e com grandes chances de alcançar o sucesso.

Coaching Organizacional: Atuando em conjunto com empresas e organizações, este processo e seu profissional buscam auxiliar a seus clientes a terem melhores resultados em suas ações, fortalecendo assim um time de trabalho que possa se tornar referencia dentro das empresas em questão.

Coaching de Performance: Atua especificamente na melhora continua e na busca de excelência de seus clientes. Procurando sempre através de técnicas e ferramentas, auxiliar seu cliente a alcançar suas metas e superar seus obstáculos, muitas vezes ultrapassando até mesmo seu próprio limite de trabalho, se superando e alcançando seus objetivos. Este é um processo rápido, de atuação forte, e por muitas vezes, considerado até um pouco agressivo. Exemplos básicos desta forma de atuação pode ser visto em Treinadores Esportivos.

Coaching Juvenil: Este é um processo que não é muito explorado, até mesmo pela sua baixa divulgação. O Coaching Juvenil trabalha com jovens e adolescentes, principalmente em períodos que buscam iniciar uma carreira profissional, para auxiliar os clientes a encontrarem respostas a dúvidas comuns nesta época. Além do processo auxiliar no desenvolvimento inicial do individuo, ele também auxilia na colocação do mesmo no mercado de trabalho, de uma forma segura e sustentável.

Life Coaching: Identificado também como Coaching de Vida, Neste processo, a busca é pela excelência na qualidade de vida do cliente, proporcionando através de diversas técnicas a melhora continua no desenvolvimento de uma vida saudável e com resultados tantos pessoais como profissionais. É uma das principais formas de trabalho, que da mesma forma do Coaching Pessoal, ele tem um foco mais abrangente, com uma metodologia mais ampla e aberta a mudanças constantes para o planejamento de objetivos.

Estas são as principais formas de trabalho, mas além destas, existem muitas outras atuações do coaching, como pode ser visto na relação a seguir:

Coaching de Negócios, Coaching de Planejamento de Vida, Coaching de Projetos, Coaching de Equipe, Coaching de Férias, Coaching de Missão de Vida, Coaching Executivo, Coaching de Atração, Coaching de Transição entre inúmeros outros nichos de trabalho.

Espero que tenham gostado deste artigo, e em breve mais atualizações e definições deste poderoso processo de trabalho que é o Coaching.

Abraços e Sucesso Sempre.

Seus comentários podem nos ajudar a melhorar e oferecer um conteúdo mais direcionado. Ajude-nos a fazer deste espaço, um local onde as suas dúvidas podem encontrar uma solução.

Modelo 9 – Análise de Ganhos e Perdas

Olá a todos, estamos de volta com mais uma ferramenta muito importante no desenvolvimento de nossos processos de mudança. As vezes, as pessoas desejam mudar de vida, uma mudança radical, mas não conseguem ver o que essa mudança poderá trazer de beneficio ou de malefício para sua vida atual. É por isso que a ferramenta de Ganhos e Perdas é de grande importância, pois iremos através dela, observar os aspectos da mudança em sua vida, e verificar o quanto essa mudança poderá ser benéfica ou não.

Esta ferramenta se assemelha a uma análise Swot, pois iremos também trabalhar com um quadro onde anotaremos nossas observações. A grande diferença é que esta ferramenta avalia não a situação em sí, ou os cenários que a cercam, mas sim a forma como esta situação ou mudança pode interferir em nosso próprio bem estar.

A grande questão nesta ferramenta, é descobrir quais são os seus propósitos e como eles interferem em seu estado atual, seja pessoalmente ou profissionalmente. Para isto, é importante que você possa definir exatamente quais sãos seus propósitos atuais, e neste caso, poderíamos utilizar outras ferramentas já vistas neste espaço, como por exemplo a Definição de seus Objetivos, os Resultados Esperados do processo de coaching e a formulação de sua Dream List. A partir do momento que temos um objetivo determinado, podemos então fazer uso desta ferramenta para aprimorar nossa responsabilidade em torná-lo real, ou descartá-lo, de forma a abrir espaço para objetivos que possam trazer maiores ganhos em nossa vida.

A partir do momento que já temos um objetivo, uma mudança, ou um propósito de vida, poderemos então fazer uso da ferramenta de ganhos e perdas. Veremos abaixo, uma representação gráfica desta ferramenta, e como trabalhar com a mesma:

O primeiro passo é responder as questões levantadas pela ferramenta:

1º O que você ganha se obtiver isto? (seu propósito, desejo, uma mudança de vida)

Esta questão irá levantar nossos motivadores, as coisas que nos darão prazer ao conseguir realizar o que é desejado. São estes pontos que irão nos auxiliar, quando por exemplo estivermos confusos com o caminho escolhido. Serão nosso combustível para prosseguir, mesmo quando tudo parece perdido em sem nenhum sentido.

2º O que você perde se obtiver isto? (quais elementos de sua vida atual você pode perder ao alcançar seu objetivo)

Esta questão é de grande importância para que possamos descobrir e avaliar quais elementos podem atrapalhar nosso processo de mudança. As vezes quando decidimos por uma grande mudança, não nos atentamos ao que podemos perder com isso, e num futuro próximo, estas perdas podem voltar como um grande peso, atrapalhando e dificultando todo o processo. Determinar estes elementos irá ajudar a decidir se a mudança é realmente viável ou não.

3º O que você ganha, se NÃO obtiver isto? (quais o benefícios de não alcançar o resultado esperado?)

Neste momento, estamos identificando elementos que nos dão prazer, mas que podem interferir de maneira negativa em nosso processo de mudança. Estes elementos são considerados sabotadores, e podem oferecer uma grande resistência em todo o processo. Geralmente encontramos com eles nos momentos de comodismo, quando estamos levando uma vida “morna”, sem muitas emoções. E quando determinamos que é o momento de mudar, eles aparecem para nos dizer o quanto estamos bem como estamos, e que mudar não fará nenhuma diferença.

4º O que você perde se NÃO obtiver isto? (as vezes a dor pode ser um motivador muito forte, e é isto que estamos buscando com esta questão)

Quando precisamos geralmente de uma motivação para prosseguir, é muito comum buscarmos isso na dor que algo nos trará. Pensar no que perdemos quando não alcançamos nossos objetivos, traz para dentro um sentimento de angustia, que ninguém consegue ignorar. É neste momento que devemos transformar este sentimento em combustível para prosseguir, para ir até o fim e fazer o que deve ser feito, para que nosso objetivo seja alcançado dentro de nossas expectativas.

Respondendo a estas 4 questões, estaremos montando nosso quadro de ganhos e perdas, e a partir de nossas respostas, poderemos então fazer a avaliação necessária para estabelecer nosso objetivo como viável ou não. Vamos entender como fazer esta análise:

A primeira análise é sobre a minimização de Perdas. Para isso, no nosso segundo quadro, avalie cada perda com a seguinte questão:

  • O que você pode fazer para minimizar as possíveis perdas?

Faça isso com cada perda anotada, verifique como você pode diminuir as possibilidades de perda, sem que para isso precise desistir de seu objetivo. Quanto mais você conseguir adaptar seu objetivo com seus ganhos, minimizando suas perdas, mais próximo dele você vai se encontrar, e mais força de vontade você terá para concluí-lo.

A segunda análise é em relação aos ganhos secundários, ou os sabotadores de nosso terceiro quadro. Para cada ganho secundário anotado, iremos nos fazer a seguinte questão:

  • O que você pode fazer para continuar tendo os ganhos atuais em não obter o que você deseja? Como você pode manter estes ganhos, e mesmo assim conseguir realizar seu desejo ou propósito?

Se você conseguir responder cada ganho com uma solução positiva, e que mesmo assim você possa ainda concluir seu objetivo, esses sabotadores se tornarão possíveis motivadores, que irão ajuda-lo a alcançar seu objetivo almejado, sem que para isso precise se sacrificar a perder coisas que você também gosta.

A terceira análise é sobre a congruência sistemica de seu propósito e/ou objetivo. Para isto vamos nos fazer o seguinte levantamento:

  • Este objetivo ou resultado esperado afeta negativamente outras pessoas ou o meio no qual faço parte?

Esta é a parte mais difícil de admitirmos em nossos objetivos. Muitas pessoas ainda trazem dentro de sí uma espécie de egoísmo, onde queremos ver somente o nosso próprio bem, sem se importar realmente com o que pode ser bom para os outros também. Congruência significa Concordância, saber se nosso objetivo esta em concordância com o meio no qual vivemos é de grande importância para que o mesmo possa ser viável. Caso em algum momento a resposta a esta questão seja um sim ou um não duvidoso, temos então que partir para o quarto passo da análise, que é o ajuste de objetivo:

  • Se SIM, o que você precisa alterar no seu objetivo para que este afete apenas positivamente outras pessoas ou o meio no qual você vive?

É importante que nosso objetivo possa ser maleável a mudanças. Um objetivo extremamente rígido, torna-se mais difícil de ser alcançado. Principalmente quando temos de modifica-lo para que ele não interfira de maneira negativa em relação a outras pessoas ou com o meio no qual vivemos. Um dos princípios do coaching é que você possa alcançar seu sucesso, sem que com isso você prejudique outras pessoas. Ter sucesso significa estar bem, e fazer com que todo o seu meio esteja bem também.

Vou terminando por aqui com mais este modelo, e gostaria de receber seus comentários a respeito destes processos de coaching que tenho disponibilizado. Participem deixando seus comentários, sugestões e criticas, todos serão lidos e respondidos a contento.

Abraços e Até Breve com mais um modelo.

Download do Arquivo em PDF