Arquivo da tag: coaching sorocaba

Processo de Coaching Online

Coach Douglas FerreiraCoach Douglas FerreiraO processo de Coaching Online é muito aplicado em diversos países como uma ferramenta de desenvolvimento pessoal prática e de fácil aplicação. A partir deste artigo, iremos reproduzir este processo de forma que você possa desenvolver suas habilidades e competências de forma agradável e no conforto de sua casa.

Inicialmente, vamos montar um roteiro de trabalho padrão, que pode ser alterado de acordo com cada caso. Neste roteiro, faremos um passeio pelas mais diversas técnicas de coaching de forma educadora e clara.

A aplicação de coaching online segue o mesmo processo do coaching presencial, com a diferença de ser aplicado através de correio eletrônico (e-mail) ou por ferramentas de comunicação online (Msn – Skype –  Yahoo’ Messenger). Vamos ver as vantagens e desvantagens de cada processo:

Correio eletrônico:

Vantagens:

  • Maior disponibilidade de tempo (não é necessária presença obrigatória em data e hora determinada).
  • Menor custo (O valor é referente ao atendimento por e-mail de 01 sessão por semana (1 e-mail) pelo período de 04 semanas, equivalente a R$ 300,00 – Cada sessão sai por apenas R$ 75,00 com limitação de até 01 e-mails por semana).
  • Maior tempo de análise e entendimento das técnicas utilizadas.

Desvantagens:

O processo de coaching através do correio eletrônico demanda mais tempo de acompanhamento, devido a demora do feedback necessário para as ações realizadas pelo coachee, dependendo mais de seu comprometimento com o processo e determinação em realizar as tarefas determinadas durante o mesmo. A garantia de sucesso no decorrer do processo depende exclusivamente deste compromisso do coachee, sendo este um fator determinante para a obtenção dos resultados esperados.

Ferramentas de Comunicação Online:

Vantagens:

  • Contato direto entre o Coach e o Coachee, facilitando o feedback relacionado as técnicas e ferramentas utilizadas.
  • Menor custo em relação ao coaching presencial (O valor se refere ao atendimento online por comunicador instantâneo de 01 sessão por semana pelo período de 04 semanas, equivalente a R$ 360,00 – Cada sessão sai por apenas R$ 90,00 sendo 01 sessão semanal).
  • Análise imediata e simultânea das técnicas utilizadas

Desvantagens:

O processo de coaching por ferramentas de comunicação online exige o compromisso presencial de pelo menos 02 sessão semanal com duração de 45 minutos, sendo o dia e horário fixo e pré-determinado durante a sessão inicial. A garantia de sucesso no decorrer do processo depende exclusivamente deste compromisso do coachee, sendo este um fator determinante para a obtenção dos resultados esperados.

Roteiro padrão de Coaching Online

Determinar um bom roteiro de trabalho é fundamental para a aplicação do coaching online. Este roteiro deve ser formalizado durante a primeira sessão, e seguido de forma a alcançar os resultados determinados. Abaixo, vamos delimitar um modelo padrão de roteiro de trabalho, que poderá ser alterado conforme as necessidades e particularidades de cada cliente:

  • Especificação de Objetivo
  • Identificação de Valores
  • Resultados Esperados
  • Missão e Propósito
  • Administração de Tempo
  • Dreamlist

Outras ferramentas e técnicas podem ser utilizadas e exploradas conforme a sua necessidade junto ao processo de desenvolvimento pessoal:

  • Roda da Vida
  • Ganhos e Perdas
  • Swot Pessoal
  • Ensaio Mental
  • Crenças Limitantes
  • Entre muitos outros…

Para fazer uma consulta gratuita e criar um roteiro de trabalho adequado aos seus ideais, entre em contato através do e-mail douglas.coach@gmail.com e marque um horário ou requisite um e-mail de pesquisa inicial. Nos próximos artigos, iremos descrever detalhadamente os modelos de trabalho de acordo com o roteiro pré-estabelecido acima.

Abraços e Sucesso Sempre.

=======================================================

Lista de Roteiros:

=======================================================

Seus comentários podem nos ajudar a melhorar e oferecer um conteúdo mais direcionado. Ajude-nos a fazer deste espaço, um local onde as suas dúvidas podem encontrar uma solução.

Anúncios

Onde estamos escondendo nossos Talentos?

Gostaria de iniciar este artigo com um vídeo, que encontrei em meus passeios pelo youtube, e que têm tudo a ver com o tema deste mês de agosto, a Auto-Confiança:

Todos nós temos talentos escondidos, talentos que temos medo de demonstrar, seja por timidez, seja por falta de oportunidade, ou até mesmo por medo do que os outros irão pensar. Esta é a principal característica da baixa-estima, da baixa-confiança.

Quando não acreditamos em nós mesmos, não há razões para que as outras pessoas acreditem. E após uma vida inteira de fracassos e acontecimentos infrutíferos, de nada adianta colocarmos a culpa nas mãos de terceiros. Pensando desta forma, este é o momento de mudarmos nossos padrões de pensamento.

A vida esta cheia de acontecimentos gloriosos, somente o fato de acordarmos pela manhã, e levantarmos de nossas camas, já deve ser motivo de orgulho e de conquista. É nas pequenas ações de nosso dia a dia, que podemos transformar todo o nosso caminho.

A grande questão que devemos nos fazer diariamente é: “Qual talento estamos escondendo dentro de nós mesmos?“. Descobrir nosso talento faz parte de todo um processo de descoberta de nossa auto-estima. Descobrir nossa “razão de viver”, faz com que tenhamos o combustível necessário para realizar sonhos e conquistar vitórias. Na sequencia dos videos, veja o que a crença positiva em nós mesmos, a coragem de desafiar nossos medos e nossas angustias, podem realizar:

Podemos obter muitos outros exemplos de conquistas impossíveis, bastando para isso procurar um pouco pelos canais de vídeos destes programas de talentos. E se pessoas, comuns, chegaram onde chegaram, é porque acreditaram em si, acreditaram em seus potenciais, ultrapassaram barreiras e venceram obstáculos, venceram o medo, a timidez, a baixa-estima, e o principal, enfrentaram seu pior inimigo, enfrentaram a si mesmos.

Somos os principais responsáveis pela nossa vida, seja ela repleta de fracassos ou de sucessos, e o mais importante, é que temos total liberdade para mudar o rumo que seguimos, a qualquer momento. Quando seguimos nossos talentos, é como se estivéssemos seguindo o curso de um rio, não precisamos lutar contra a correnteza, tudo flui de forma natural em direção ao mar, em direção ao sucesso. Faça algo por você, reflita sobre sua vida atual, encontre seus talentos escondidos, e deixe que a correnteza te leve até o mar de sucesso que a sua vida lhe reserva. Termino este artigo com dois últimos vídeos, consagrando a Auto-Estima, e todo o que ela pode nos oferecer.

Tome uma resolução hoje em sua vida. “Não aceite de você mesmo, nada que não seja a excelência em seus atos. Seu sonhos só é impossível, para aqueles que não conhecem seu talento”.

Abraços e Sucesso Sempre.

Auto-Confiança – O Segredo do Sucesso Pessoal

Coach Douglas FerreiraComeçamos o mês de Agosto com uma série de artigos sobre o tema Auto-Confiança. Para começar este tema, vamos descrever um pouco sobre a importância da Auto-Confiança na vida de uma pessoa de sucesso e realizações.

Auto-Confiança

A Auto-Confiança é o primeiro passo para conquistar uma vida repleta de realizações. Uma característica das pessoas de sucesso, é que elas possuem confiança em si mesmas, e esta confiança faz com que conquistem seus sonhos, mesmo quando todo o ambiente ao seu redor conspira contra. Mas vamos entender um pouco mais o que vem a ser este sentimento de Auto-Confiança:

Em uma definição bem simplificada, a Auto-Confiança é a convicção que o individuo têm de ser capaz de fazer ou realizar algo. É a certeza de sua capacidade, habilidade, competência, atributo e pericia em realizar alguma tarefa que lhe seja incumbida ou desejada, com total êxito em sua realização.

Mas possuir esta característica, não é exclusividade para poucos, mesmo que pareça ser assim. A Auto-Confiança é um processo que pode ser trabalhado, que pode ser treinado e aperfeiçoado. É comum repararmos nas pessoas de sucesso, e por vezes questionar como a mesma conseguiu chegar onde esta, quais os segredos que ela guarda para alcançar o sucesso, e deixamos passar algo muito simples, que é perceber a auto-confiança que esta pessoa possui.

Como um processo que pode ser treinado e aperfeiçoado, o Coaching é uma ferramenta que pode fazer a diferença nesta mudança de atitude. Através de uma série de exercícios e questionamentos, você pode se tornar um individuo mais auto-confiante, capaz de superar obstáculos e conquistar seus sonhos. Iremos no decorrer deste mês de Agosto, disponibilizar algumas ferramentas e técnicas que irão auxilia-lo nesta transição.

Aproveitando este artigo, noticiamos também o lançamento de nosso WorkShop “Construa sua Auto-Confiança”. Descubra do que você é capaz de realizar em 8 horas de treinamento. Caso deseje maiores informações, entre em contato com nossa equipe pelos comentários, ou acesso nossa página de Palestras e Workshops.

Até nosso próximo artigo sobre Auto-Confiança,

Abraços e Sucesso Sempre.

Modelo 14 – Trabalhando com Âncoras

Coach Douglas Ferreira

Antes de iniciar este modelo, peço desculpas pelo desenho sem legendas, mas foi a unica cópia que encontrei no youtube com a cena desejada para este artigo. Escolhi este desenho em especial, pois ele representa exatamente o que o uso de uma âncora pode fazer para nos auxiliar nas mudanças de comportamento e controle de nossos estados emocionais positivos.

A Âncora, nada mais é do que um elemento que podemos utilizar para resgatar sentimentos positivos, e que podem nos ajudar a prosseguir em momentos de dificuldades quando buscamos atingir um determinado objetivo.

Este exercício deve ser feito em um momento em que você esteja tranqüilo e confortável, sem interrupções, e que possa dedicar algum tempo para você mesmo, de forma a se tornar eficaz dentro do esperado.

Passo a Passo – Controlando Estados Emocionais

Passo 1 – Estado Emocional Desejado:

Determine um estado emocional que você deseja fortalecer. Pode ser confiança ao se dirigir em público, Determinação na busca de um objetivo, Motivação para executar determinada tarefa. O importante é que você determine o estado emocional que deseja nos momentos que você encontra alguma dificuldade.

Passo 2 – Determine uma Âncora:

Âncora pode ser qualquer estimulo que possa ser repetido e realizado sem muitas dificuldades. Pode ser o fechar de um punho, um sorriso mais expressivo, um estalar de dedos. O importante é que este estimulo possa ser repetido e não precise de nenhum objeto, apenas a imposição de seu corpo.

Passo 3 – Buscando Inspiração:

Recorde de um momento em sua vida, que você tenha sentido o mesmo sentimento que deseja agora, mas que tenha sido intenso e único, que tenha marcado você de uma forma como nenhum outro marcou. Se esta buscando alegria, pode se lembrar de seu baile de formatura, ou outro evento que a tenha deixado em êxtase de alegria. Se esta buscando conquistas, sentimentos de vitória, você pode pensar em um momento que tenha lhe dado uma grande vitoria, uma grande conquista. Ou seja, escolha aquele momento que reflete exatamente o sentimento que você deseja resgatar, para as situações que esta vivendo atualmente.

Quando se recordar deste momento, em um lugar bem confortável, relembre cada momento, responda para si mesmo as seguintes questões. Se preferir, você pode escrever as respostas em uma folha de papel, o que vai lhe ajudar a manter os detalhes:

  1. O que você estava vendo neste momento?
  2. O que você estava ouvindo?
  3. O que você estava sentindo?

Quanto mais descritivo você conseguir formar este momento em sua mente, mais fácil será o processo de resgate do mesmo.

Passo 4 – Associação:

Após ter este momento gravado nitidamente, quando sentir que esta no ápice do sentimento, realize o estimulo determinado no passo 2. Exemplo: No seu baile de formatura você esta no ápice de sua felicidade, dançando a valsa, ou recebendo o seu diploma. Este pode ser considerado o momento mais feliz que você já teve, e então, neste momento, você cerra o punho da mão direita.
Mantenha este estimulo por pelo menos 15 segundos, mantendo dentro de si o sentimento resgatado.

Passo 5 – Interrupção:

Após terminar este primeiro treino, levante-se, estique um pouco o corpo, de uma relaxada, permaneça alguns minutos apenas relaxando.

Passo 6 – Testando seu Estimulo:

Após descansar um pouco, repita o estimulo (fechar dos punhos) e descreva qual o resultado. A intenção deste teste é verificar se o estimulo começa a fazer efeito. Descreva o que você sente quando executa o estimulo.

Passo 7 – Repetição:

Repita os passos 3, 4, 5 e 6 por pelo menos mais 3 vezes.

Passo 8 – Visualização Guiada:

Determine quando você irá precisar utilizar este estimulo em busca de seu objetivo. Planeje antecipadamente, e pratique o mesmo pelo menos uma vez por dia, até você ter controle total sobre seu sentimento. Faça testes ocasionais durante o seu dia a dia, em locais e situações diferentes.

Este exercício trabalha mais com nosso interior, neste caso, é importante que você defina exatamente como se sentiu ao realizá-lo, pois devido a sua forma mais lúdica de atuação, o feedback pode se tornar um pouco mais complicado. Quanto mais detalhes você me transmitir, será melhor para que façamos uma análise posterior.

Faça o Download do Arquivo em PDF

Espero que tenham gostado deste modelo, e caso tenham alguma dúvida, entrem em contato com nossa equipe.

Seus comentários podem nos ajudar a melhorar e oferecer um conteúdo mais direcionado. Ajude-nos a fazer deste espaço, um local onde as suas dúvidas podem encontrar uma solução.

Sete Motivos Profissionais para realizar o Coaching

O Coaching pode oferecer grandes benefícios para a sua vida profissional. Veremos a seguir uma série de cards com os 7 motivos profissionais que levam uma pessoa a procurar o coaching, alcançando assim a excelência em sua vida profissional:

1 - Resultado Profissional - Coach Douglas Ferreira

1 - Resultado Profissional - Coach Douglas Ferreira

2 - Satisfação Profissional - Coach Douglas Ferreira

2 - Satisfação Profissional - Coach Douglas Ferreira

3 - Relacionamentos Profissionais - Coach Douglas Ferreira

3 - Relacionamentos Profissionais - Coach Douglas Ferreira

4 - Auto-Conhecimento Profissional - Coach Douglas Ferreira

4 - Auto-Conhecimento Profissional - Coach Douglas Ferreira

5 - Flexibilidade Profissional - Coach Douglas Ferreira

5 - Flexibilidade Profissional - Coach Douglas Ferreira

6 - Saúde e Redução de Stress - Coach Douglas Ferreira

6 - Saúde e Redução de Stress - Coach Douglas Ferreira

7 - Habilidades Profissionais - Coach Douglas Ferreira

7 - Habilidades Profissionais - Coach Douglas Ferreira

Coach Douglas Ferreira

Seus comentários podem nos ajudar a melhorar e oferecer um conteúdo mais direcionado. Ajude-nos a fazer deste espaço, um local onde as suas dúvidas podem encontrar uma solução.

Consultas Pessoais – Problemas de Relacionamento

Recebi este relato e dentro dos ensinamentos adquiridos nos treinamentos de Coaching, iremos tentar auxiliar esta leitora.

Olá! Me chamo C. Tenho um namorado que mora comigo a 7 meses. Os dois primeiros meses estava tudo uma maravilha agora minha vida esta de cabeça para baixo. O cara não tem jeito de sentir vontade de fazer amor, só faz quando eu cobro muito ou eu imploro para ele. não sei mais o que fazer com essa situação… Agora ele deu uma desculpa que vai para a casa da mãe dele em Fortaleza para ficar perto dela e, para ter tempo de estudar também e, que não vai me abandonar, mas vai ficar em contato comigo por telefone e por msn… E talvez em Agosto ele venha para Porto Alegre para fazer as provas dele e dai verá como vamos ficar. Mas e até lá o que vai ser de mim??? Obrigado.

Olá C. De acordo com o seu relato, você esta em um relacionamento onde você não sente mais o companheirismo por parte de seu parceiro, O Mesmo esta se afastando e você não consegue ver nenhuma opção de enfrentar esta situação. O primeiro passo para que você possa enxergar uma luz no fim do túnel, é refletir sobre alguns questionamentos que a principio, podem parecer invasivos e agressivos, mas que suas respostas serão de grande importância para o seu desenvolvimento pessoal.

  1. O Quanto estar com essa pessoa é importante para você?
  2. Porque estar com essa pessoa é importante para você?
  3. Se esta pessoa não existisse na sua vida, como seria o seu dia a dia?
  4. Ele sente por você a mesma coisa que você sente por ele?

Realmente, esta é uma situação complicada, pois as vezes sentimos algo por alguem e este sentimento não é recíproco. Neste momento, é preciso fazer um levantamento do quanto este relacionamento é importante para você, e se tiver muita relevância, verificar o quanto isso é importante para a outra pessoa. O principal ponto nesta questão é o nível de dialogo que existe entre vocês, e aproveitar este dialogo para colocar todos os sentimentos sobre a mesa, e através da conversa, tentar chegar a algum entendimento. As vezes a melhor solução é partir para uma nova vida, se a pessoa em questão não tem mais o mesmo interesse e sentimento. Por mais que isso possa parecer doloroso a uma primeira vista, a longo prazo será lembrado como uma grande experiência de vida, que poderá lhe ajudar a enfrentar novas situações.

Uma coisa importante é você ter a noção de que sua vida não depende unicamente desta pessoa, ela é apenas uma pessoa que esta em sua vida neste momento para lhe fazer companhia, e que tudo tem um tempo certo para acontecer e chegar ao seu fim. Aproveite deste relacionamento os aprendizados que você pode tirar dele, se fortaleça e se torne uma pessoa melhor, pois como este, muitos outros relacionamentos irão ter inicio e chegarão ao fim, até o momento em que você estará ao lado de uma pessoa que lhe respeite e sinta por você o mesmo que você sente, e então poderá fazer deste, um relacionamento duradouro, com base na amizade e no respeito.

Caso tenha mais dúvidas, entre em contato com nossa equipe, teremos muito prazer em lhe ajudar a passar mais esta etapa de sua vida.

Abraços e Sucesso Sempre.

Seus comentários podem nos ajudar a melhorar e oferecer um conteúdo mais direcionado. Ajude-nos a fazer deste espaço, um local onde as suas dúvidas podem encontrar uma solução.

Modelo 10 – Ensaio Mental

O Ensaio Mental é um processo de coaching muito utilizado para preparar o indivíduo em situações que ele sinta certa dificuldade em agir. Pessoas com dificuldade em falar em público, pessoas que não consegue conversar com seus superiores e parceiros, preparação para entrevistas de emprego e resolução de conflitos. O processo se resume em criar um cenário onde o individuo possa “treinar” e “ensaiar” suas atitudes e sua performance, em um ambiente controlado e aberto ao feedback. A grande maioria dos medos que possuímos é por falta de conhecimento nos resultados que teremos, neste aspecto, o Ensaio Mental nos ajuda a obter um resultado, tanto favorável ou não, de diversas situações que passamos diariamente. Ao treinar nossas respostas a estas situações, conseguimos nos preparar para enfrentar o desafio de forma real, com uma maior bagagem, e apresentando desta forma um melhor resultado.

O processo pode ser filmado ou não, de acordo com a opção do coachee, com o processo de filmagem, ele pode avaliar a sí mesmo, percebendo os pontos que podem ser melhorados e explorados de uma melhor forma.

O processo segue 5 passos que veremos a seguir:

Ensaio Mental:

Primeiro Passo: Visualize o que você quer mudar ou melhorar. (tente visualizar a situação como ela é hoje, se atente aos detalhes e em como você se sente quando tal situação ocorre)

Imagine uma grande tela mental, onde você possa visualizar a cena ocorrendo, se coloque apenas no lugar de observador, atente a cada detalhe, sinta cada emoção, como se você estivesse assistindo um filme, onde você é o protagonista principal. Se a situação envolve outras pessoas, coloque as mesmas em seus lugares, análise suas reações como se a cena estivesse mesmo ocorrendo. Quanto mais você visualizar esta cena, mais fácil será para dar prosseguimento ao processo. Se possível, descreva a cena em um papel, como se fosse um roteiro.

Segundo Passo: Decida o que você quer mudar ou melhorar na cena que você criou.

Neste momento, revise seu roteiro e faça todas as modificações que você acha que podem melhorar seu desempenho. Refaça suas falas, altere os sentimentos vividos, refaça o dialogo da melhor forma possível. Aqui, você tem total liberdade para alterar e modificar, pois você é o roteirista desta cena, caso facilite seu trabalho de revisão, tente imaginar o que outras pessoas fariam em seu lugar, utilize para isso pessoas que você admira, conhecidas ou não.

Terceiro Passo: Edite o filme alterando tudo o que você decidiu.

Reviva novamente o filme em sua tela mental, faça-o ocorrer da forma como você modificou, aqui você ainda continua como espectador, veja a cena conforme você modificou e anote o efeito das mudanças em seu roteiro. Lembre-se sempre de se atentar aos detalhes, revisando cada mudança e como ela interferiu no decorrer da cena.

Quarto Passo: Entre no filme e se transforme nessa pessoa.

Este é o momento principal de todo o processo. Em sua tela mental, repasse novamente o filme, mas agora saindo do papel de espectador e vivenciando realmente a cena, sinta cada emoção que a cena transmite, veja como seu corpo e sua mente reage estando no papel de protagonista. Haja de forma diferente e guarde todos os sentimentos. Após esta etapa terminar, é importante você passar para seu roteiro todas as sensações que sentiu no momento em que estava vivenciando a cena.

Quinto Passo: Crie uma conexão com o futuro.

Agora que você á tem um extenso material para se guiar, que inclui seu roteiro e suas sensações, pense em seu futuro próximo, quando esta cena poderá realmente acontecer. Pense em como você quer que a cena termine realmente e como você poderá manter o seu novo comportamento ou atitude para alcançar o resultado que você deseja. Esta conexão fará com que você se sinta preparado para quando isso realmente acontecer.

O Ensaio Mental é uma ferramenta importante, pois você pode “prever” suas reações no futuro, e corrigir eventuais desvios que possam ocorrer. Este processo é muito utilizado em teatro, onde os atores ensaiam durante semanas para poder apresentar um espetaculo real ao seu público. Todo treino é benéfico para que possamos alcançar nossos resultados, e quando nós podemos treinar em um ambiente tranquilo e controlado, a cena real se torna muito mais simples de ser executada.

Espero que tenham gostado deste roteiro de trabalho, e caso surja alguma dúvida, entre em contato com nossa equipe através de nossos comentários. Um detalhe importante a respeito do Ensaio Mental, é o fato dele ser uma ferramenta muito melhor explorada de forma presenciai, mas é possível também ser feito de forma online, bastando para isso você estar em um lugar tranqüilo, onde possa se concentrar e realizar os passos sem ser incomodado.

Abraços e Até breve com um novo processo de Coaching Online.

Nota

Fizemos algumas mudanças em nosso blog, principalmente na questão do Layout. Gostaria de receber um feedback a respeito dessas mudanças, com criticas e sugestões. Aproveitem para assinar nossa NewsLetter e recebam informações e dicas por e-mail. Desejo a todos um … Continuar lendo

Avalie isto:

Teste o seu Nível de Satisfação – Qualidade de Vida

Responda as perguntas abaixo com Sim ou Não, e depois, avalie de acordo com as quantidades de “Sim” respondidos.

1. Procuro realizar alguma atividade física por, pelo menos, 30 minutos por dia, cinco vezes por semana.

2. Escovo os dentes após as refeições e vou ao dentista todos os anos.

3. Procuro alongar-me por, pelo menos, 5 minutos por dia.

4. Procuro manter o meu peso em níveis adequados.

5. Procuro alimentar-me com, pelo menos, cinco porções de frutas e vegetais (uma unidade ou meia xícara) , todos os dias.

6. Evito comer alimentos ricos em gorduras, como frituras, carnes gordas, leite integral.

7. Evito fumar.

8. Procuro dormir de 6 a 8 horas por dia.

9. Procuro ir ao médico anualmente, para os exames de rotina.

10. Protejo minha pele da exposição excessiva aos raios solares.

11. Procuro praticar um gesto de gentileza, pelo menos, uma vez por mês.

12. Procuro resolver os conflitos com as outras pessoas de maneira positiva e respeitosa.

13. Procuro estabelecer metas realistas para minha vida.

14. Procuro manter-me informado sobre o que se passa no mundo social, político e atualidades.

15. Procuro aprender coisas novas em livros, revistas, jornais e internet.

16. Procuro manter e melhorar as relações com a família e os amigos.

17. Procuro sempre aproveitar as oportunidades para aprender e ganhar experiência.

18. A minha vida tem sentido.

19. Procuro me interessar em conhecer o ponto de vista das outras pessoas e gosto de compartilhar conhecimentos.

20. Participo de atividades na minha comunidade.

Se você respondeu SIM a menos de 10 questões, é importante pensar que o seu desempenho profissional depende muito da sua saúde. Deve tomar cuidado para que o stress, por exemplo, não comprometa a sua evolução pessoal. Veja os fatores em que pode atuar sozinho e, caso sinta necessidade, procure apoio de um profissional.

Se você respondeu SIM, entre 11 e 15 questões, está no caminho certo, já que tem procurado se cuidar. Talvez deva prestar atenção para as diferentes dimensões da saúde, que não se resumem ao aspecto físico, mas envolvem o desenvolvimento emocional, social, espiritual e intelectual. Vá em frente !

Se você respondeu SIM a mais de 16 questões, é um verdadeiro “atleta corporativo”. Está com muita energia para se desenvolver, manter-se saudável e, mais importante, feliz. Procura sempre evoluir e encontrar energia para superar as adversidades.

Fonte: http://www.abqv.org.br/noticias71.php

Uma mensagem para todos

Encontrei este texto no blog de um amigo, e com muita felicidade, ele me autorizou publicar o mesmo aqui em nosso espaço. Espero que todos gostem, como eu também gostei:

========================================================

Meu último dia de Vida

Publicado em junho 24, 2011 por HomerOffice

Hoje é o meu último dia de vida. Acordei mais cedo e fui até o escritório para encontrar uma foto de quando eu tinha 5 anos. Era de manhã, a casa dos meus pai não tinha muros e eu me lembro de quando o rapaz que tirava fotos sobre o cavalinho chegou. Olhando para a foto, tentei lembrar-me de como era minha voz naquela época, o que eu pensava e como eu imaginava que seria aos 25 anos. Vi a sombra do meu pai no chão, e me senti grato por esta foto, por esta lembrança hoje.

Fui até a cozinha e preparei o café: panquecas, servidas com queijo branco e requeijão. Odiava desse jeito, a Vanessa era quem gostava, mas hoje era diferente. Calmamente posicionei tudo sobre uma bandeja, as panquecas, o café com leite, um pedaço de mamão e uma folha de caderno com a letra da música que cantei para ela no dia do nosso casamento. Ela acordou e eu pude ver o paraíso, seu sorriso. Meu coração acelerou, mas eu não poderia chorar, afinal de contas ela não sabia de nada. Me mantive firme e servi o café. Quando ela viu a letra e olhou pra mim ficou ainda mais difícil, então eu disse que a amava e com o coração ardendo, a única coisa que pôde sair da minha boca foi um pedido de perdão por alguns motivos que nem eu mesmo sabia bem quais eram. Eu pedi perdão por nunca ter trocado os sifões das pias do nosso apto – mesmo depois de 1 ano com ela reclamando sobre os vazamentos. Pedi perdão por, mesmo com incansáveis pedidos, nunca ter sentado ao computador com ela e ensinado-a a configurar o Itunes para que ela pudesse carregar músicas novas em seu Ipod. Ela dizia, em meio a uma meiguice que eu nunca havia visto, para eu não me preocupar, pois eu poderia fazer tudo aquilo depois. Eu não poderia. Tantas foram as brigas sem motivos, tantas foram as brigas com motivos, mas todas foram brigas desnecessárias. Eu daria meu braço direito para voltar no tempo.

Após o café, eu disse a ela que iria visitar meus pais. Eu sabia que isso seria dificil, mas inevitável. Ao entrar pela porta da casa deles e ver meu pai deitado no sofá tocando cavaquinho e minha mãe no sofá do canto, desabei. Perplexos, eles me perguntavam o que estava acontecendo e eu precisei inventar uma desculpa. Ao olhar para o meu pai meu coração doeu ainda mais. Eu tinha tanta responsabilidade para com ele, eu tinha responsabilidade de guiá-lo. Eu não tive tempo, eu negligênciei meu tempo. Então pedi perdão por ele ter vendido a única coisa que o dava prazer na vida, um fusca 1973, para que algumas dívidas minhas pudessem ser pagas há alguns anos atrás. Virei-me para minha mãe e pedi perdão pela minha ignorância e estupidez ao analisar os sintomas de um mal estar que ela estava sentindo, concluir que ela estava com a pressão baixa e aconselhá-la a colocar um pouco de sal embaixo da língua. Quando na verdade ela estava com a pressão altíssima e no dia seguinte sofreria um derrame. Era tudo o que conseguia dizer, o resto eram soluços. E então a parte mais difícil, algo que NUNCA havíamos dito um para o outro. Eu olhei-os nos olhos e disse “eu amo vocês”. As palavras rasgaram meu coração numa tentativa alucinada de compensar todo o tempo perdido, as lágrimas tentavam amenizar a dor, mas era impossível. As chances haviam sido perdidas, os dias haviam ficado para trás.

Saindo de lá, passei na casa do meu melhor amigo. Agradeci por nunca ter desistido de mim, por nunca ter se magoado, mesmo com todos os motivos do mundo. Houve uma época na minha adolescência em que, mesmo sem ninguém saber, eu sofria de Transtorno Obsessivo Compulsivo. Nem mesmo ele lembrava que tentou me ajudar e eu não deixei, não me abri. Então pedi perdão novamente e em meio a risadas retirei um sobretudo de uma sacola e o devolvi – 2 anos depois.

No caminho de volta parei no centro, andei até encontrar um senhor que vivia nas ruas. Levei-o no meu carro até um hotel e paguei um mês de estadia. Subi no quarto com ele e após seu banho sentamos e conversamos, perguntei quem ele era e como ele havia parado ali. Quantas vezes adiei tal atitude? Quantas vezes Deus me incomodou ao ver alguém vivendo nas ruas e eu estava ocupado demais pensando em trocar de carro? Um mês de estadia não mudaria a vida dele, mas mudaria a minha.

Dirigi até o Aeroclube de campinas e me matriculei no curso de piloto privado de avião. Eu não iria poder assistir a nenhuma aula, mas passei a vida toda fazendo o que eu não gostava e aquilo que eu achava que talvez pudesse gostar ficou sempre em segundo plano. Mas não hoje. Hoje somente as coisas importantes teriam espaço na minha vida. Com um sorriso estampado no rosto saí de lá segurando o comprovante de matrícula.

Antes de voltar para casa eu tinha mais um trabalho a fazer. Escolhi um lugar bonito, verde, com grama fofa e silêncio. Então permaneci em oração por algumas horas, agradecendo a Deus por todas as vezes que Ele não permitiu com que algo que eu queria MUITO se concretizasse, pois desta maneira eu tinha certeza de que minha vida não estava nas minhas mãos.

Ao voltar pra casa, com as poucas horas que me restavam, pensei no que eu gostaria de comer. Qual era meu prato preferido e como eu gostaria de comê-lo pela última vez. Após refletir por alguns minutos cheguei a conclusão de que isto não era importante. Lembrei de algo que alguém um dia me disse: “Fixemos os olhos não naquilo que se vê, mas naquilo que não se vê, pois aquilo que se vê é transitório, é passageiro, mas aquilo que não se vê… é eterno”. Então troquei um banquete por pizza feita em casa com mussarela e ovos cozidos – Deus como eu adorava aquilo. Sentei-me no sofá com a minha esposa, nossa cachorrinha Tula e assistimos a vários episódios de Friends. Eu estava feliz, estava satisfeito. Era um final de dia perfeito, era um final de último dia perfeito. Tudo havia sido simples como Jesus nos ensinou. E por isso eu estava feliz. Passei a vida toda procurando felicidade na complexidade do mundo, quando na verdade o auge da felicidade estava ali, na minha frente, gritando para que eu ouvisse, acenando desesperadamente para chamar a minha atenção, mas eu preferia fechar a porta.

Engraçado, no último dia sentimos o que é importante de verdade. No último dia eu não quis ir almoçar num restaurante japonês, eu não quis ir jantar no Outback, não quis ir andar de Kart, jogar Paintball, ir no cinema ou me mudar para uma casa maior. No último dia eu sentia saudades agonizantes do cachorro quente da esquina da “tia” perto da casa dos meus pais. Passear com a Tula mais uma vez seria o paraíso e ver minha esposa vestida com aquela calça de pijama que eu odiava era a cena mais linda que eu me lembrava. Eu daria meu braço direito para voltar no tempo.

Com o coração calmo e sereno adormeci. O dia terminou.

No dia seguinte, acordei meio sem saber que horas eram ou onde eu estava. Só tinha certeza de uma coisa. Aquele, seria o meu último dia de vida – de novo.