Arquivo da tag: crescimento

Modelo 7.2 – Análise Estratégica Swot

No Swot Estratégico, o Coaching trabalha com a comparação de dois ou mais cenários, no objetivo de determinar o melhor caminho para prosseguir em caminho de seu objetivo. a sua forma de ação é similar ao do Swot Pessoal, visto anteriormente aqui.  Para este processo, iremos utilizar a matriz abaixo:

Vamos agora determinar todos os fatores influentes de cada cenário:

Passo 1: Determine os pontos fortes de cada situação. Desenvolva uma lista com os benefícios e ganhos de cada item.

Passo 2: Determine os pontos fracos de cada situação. Desenvolva uma lista com as perdas e conseqüências de cada item.

Passo 3: Determine as oportunidades que cada cenário pode oferecer em um futuro próximo.

Passo 4: Determine as perdas e os riscos que cada cenário possui.

Após ter as listas prontas, realize o processo de análise de ambos os cenários de forma separada. Use as conclusões desta análise para determinar qual cenário é mais propicio para que você possa alcançar o seu objetivo final.

As perguntas abaixo poderão auxiliar no processo de analise:

1 – Colocando todos estes elementos em uma balança, qual você acha que apresenta uma melhor solução?

2 – Esta OK para você esta situação?Ou você tem algo que queira considerar e reformular adicionalmente nesta reflexão?

Qualquer dúvida na realização deste processo, entre em contato com nossa equipe atravez dos comentários que teremos muito prazer em auxiliar.

Swot estratégico – Download

Abraços e Sucesso Sempre.

Análise Swot – Passo a Passo:

Modelo 7.1 – Análise Swot Pessoal

Com o Swot Pessoal, o coaching procura trabalhar diretamente com o indivíduo, buscando informações a respeito de suas forças e fraquezas, de forma a melhorar oportunidades ou eliminar ameaças na busca de um objetivo. Para este processo, vamos utilizar o modelo padrão de Análise Swot, que segue abaixo (o mesmo se encontra disponível para download no final deste artigo)


É sempre bom relembrar, que o foco principal do Coaching é o desenvolvimento de capacidades e habilidades para o alcance de metas e objetivos. Para o uso deste processo, é importante que você tenha um objetivo em vista, e se este ainda não é o caso, reveja nosso modelo: Especificação de Objetivo. Vamos então aos passos do processo:

1º Passo: Estabeleça os seus pontos fortes: (Ambiente Interno)

Os pontos fortes estabelecidos nesta questão inicial devem lhe auxiliar a buscar seu objetivo. Devem ser forças que possam somar mais ferramentas para a realização das metas determinadas.

2º Passo: Estabeleça os seus pontos fracos: (Ambiente Interno)

Falar de pontos fracos pode não ser agradável a todas as pessoas. As vezes é difícil assumir certos aspectos de nossa vida, de aceitar e indicar que temos fraquezas. Mas somente pelo fato de reconhecer que temos fraquezas, e identificá-las, já é um grande passo para alcançar nossos objetivos. Neste caso em especial, devemos fazer uma lista com todas as fraquezas que podem atrapalhar o desenvolvimento de nosso objetivo.

3º Passo: Oportunidades: (Ambiente Externo)

Agora devemos listar todas as oportunidades que teremos ao realizar o objetivo em questão. Aumento de salário, Melhoria de Qualidade de Vida, Realização Pessoal entre outros. As vezes um curso de Inglês, pode nos dar a oportunidade de chegar a um cargo já há muito tempo desejado dentro da empresa, ou uma viajem para o exterior nos dar a oportunidade de conhecer novas culturas. è neste ponto que devemos encontrar o maior número possível de oportunidades que podem vir a aparecer na realização de nosso objetivo.

4º Passo: Ameaças: (Ambiente Externo)

E por fim, devemos listar todas as ameaças que possam impedir de que o objetivo em questão não seja alcançado. Usando ainda o exemplo do curso de Inglês, poderíamos citar como ameaças, o nosso comprometimento com o curso em si (de cada 100 pessoas que decidem fazer um curso de idiomas, cerca de 88 pessoas desistem no primeiro mês, por falta de comprometimento), o tempo, ou a escassez dele, poderia ser visto também como uma ameaça, e desta forma iremos montar uma lista com todas as ameaças que pudermos recordar.

Agora nós teremos em nossa matriz, 4 listas, referentes as nossas Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças. neste momento começa a análise, que consiste em analisar os elementos da matriz, buscando:

  • Potencializar nossas forças, de forma que se tornem melhores e possam auxiliar na busca de nosso objetivo;
  • Melhorar nossas fraquezas, de forma que não se tornem um empecilho na busca de nosso objetivo;
  • Acompanhar nossas oportunidades, para que possamos direcionar nosso objetivo em suas conquistas;
  • Eliminar as ameaças, fazendo com que as mesmas não possam atrapalhar no processo de realização do objetivo.

As questões abaixo poderão auxiliar no processo de análise?

– O que você concluiu deste quadro? O que você pode aprender com esta análise?

– O que você poderia melhorar ou desenvolver para aproveitar melhor as oportunidades e diminuir as possíveis ameaças?

Swot Pessoal – Download

Espero que este processo tenha sido bem compreendido, e qualquer dúvida em sua realização, entre em contato pelos comentários que teremos um imenso prazer em ajudar.

Abraços e Sucesso Sempre…

Análise Swot – Passo a Passo:

O Fósforo e a Vela – Motivacional

Vela

Certo dia o fósforo disse para a vela:

– Minha missão é te acender.

– Ah, não, disse a vela. Tu não vês que se me acendes meus dias estarão contados. Não faz uma maldade dessa não.

– Então queres permanecer toda a tua vida assim dura, fria, sem nunca ter brilhado, perguntou o fósforo.

– Mas ter que me queimar. Isso dói. Consome as minhas forças, murmurrou a vela.

– Tens toda razão, respondeu o fósforo, esse é precisamente o mistério de tua vida. Tu e eu fomos feitos para ser luz. O que eu, como fósforo, posso fazer é muito pouco. Mas se passo a minha chama para ti, cumprirei com o sentido de minha vida. Eu fui feito justamente para isso: para começar o fogo. Tu és vela. Tua missão é brilhar. Toda tua dor, tua energia se transformará em luz e calor.

Ouvindo isso a vela olhou para o fósforo que já se estava apagando e disse:

– Por favor, acende-me.

A Fábula da Borboleta

“Certo dia, um homem estava no quintal de sua casa e observou um casulo pensurado numa árvore. Curioso, o homem ficou admirando aquele casulo durante um longo tempo.
Ele via que a borboleta fazia um esforço enorme para tentar sair através de um pequeno buraco, sem sucesso. Depois de algum tempo, a borboleta parecia que tinha desistido de sair do casulo, as suas forças haviam se esgotado.
O homem, vendo a aflição dela para querer sair resolveu ajudá-la: pegou uma tesoura e cortou o restante do casulo para libertar a borboleta. A borboleta saiu facilmente, mas seu corpo estava murcho e as suas asas amassadas.
O homem, feliz por ajudá-la a sair, ficou esperando o momento  em que ela fosse abrir as asas e sair voando, mas nada aconteceu.  A borboleta passou o resto da sua vida com as asas encolhidas e rastejando o seu corpo murcho. Nunca foi capaz de voar…
O homem então compreendeu que o casulo apertado e o esforço da borboleta para conseguir sair de lá, eram necessários para que o fluido do corpo da borboleta fosse para as suas asas para fortalecê-las e ela poder voar assim que se libertasse do casulo.
Moral da história: às vezes o esforço é necessário para o nosso crescimento e fortalecimento.
Se vivêssemos a nossa vida sem passar por quaisquer obstáculos, talvez não conseguiríamos ser tão fortes quanto podemos ser.
Pedi Força… e Deus me deu dificuldades para eu ficar forte.
Pedi Sabedoria… e Deus me deu problemas para resolver.
Pedi Prosperidade… e Deus me deu cérebro e músculos fortes para trabalhar.
Pedi Coragem… e Deus me ofereceu perigo para eu superar.
Pedi Amor… e Deus colocou em minha vida pessoas com problemas para eu ajudar
Enfim… não recebi nada do que pedi.
Mas recebi tudo o que eu precisava…
(autor desconhecido)

borboleta-21

“Certo dia, um homem estava no quintal de sua casa e observou um casulo pensurado numa árvore. Curioso, o homem ficou admirando aquele casulo durante um longo tempo.

Ele via que a borboleta fazia um esforço enorme para tentar sair através de um pequeno buraco, sem sucesso. Depois de algum tempo, a borboleta parecia que tinha desistido de sair do casulo, as suas forças haviam se esgotado.

O homem, vendo a aflição dela para querer sair resolveu ajudá-la: pegou uma tesoura e cortou o restante do casulo para libertar a borboleta. A borboleta saiu facilmente, mas seu corpo estava murcho e as suas asas amassadas.

O homem, feliz por ajudá-la a sair, ficou esperando o momento  em que ela fosse abrir as asas e sair voando, mas nada aconteceu.  A borboleta passou o resto da sua vida com as asas encolhidas e rastejando o seu corpo murcho. Nunca foi capaz de voar…

O homem então compreendeu que o casulo apertado e o esforço da borboleta para conseguir sair de lá, eram necessários para que o fluido do corpo da borboleta fosse para as suas asas para fortalecê-las e ela poder voar assim que se libertasse do casulo.”

Moral da história: às vezes o esforço é necessário para o nosso crescimento e fortalecimento.

Se vivêssemos a nossa vida sem passar por quaisquer obstáculos, talvez não conseguiríamos ser tão fortes quanto podemos ser.

  • Pedi Força… e Deus me deu dificuldades para eu ficar forte.
  • Pedi Sabedoria… e Deus me deu problemas para resolver.
  • Pedi Prosperidade… e Deus me deu cérebro e músculos fortes para trabalhar.
  • Pedi Coragem… e Deus me ofereceu perigo para eu superar.
  • Pedi Amor… e Deus colocou em minha vida pessoas com problemas para eu ajudar

Enfim… não recebi nada do que pedi. Mas recebi tudo o que eu precisava…

(autor desconhecido)

coach-pb