Arquivo da tag: desenvolvimento

Você é um bom Comunicador?

Fazendo pequenas adaptações de como você se comunica irá aumentar a sua eficácia de comunicação. Faça as perguntas a seguir a si mesmo, para descobrir o quão efetivo você é como um comunicador.

  1. Você faz contato com os olhos?
  2. Você assiste a postura do corpo da pessoa e expressões faciais?
  3. Você cria empatia e tentar compreender os sentimentos, pensamentos e ações do outro?
  4. Você mantem-se de interromper e deixar a pessoa terminar seu pensamento, mesmo que você já saiba o que a pessoa quer dizer?
  5. Você faz perguntas para esclarecer as informações?
  6. Você sorri e acena com a cabeça para mostrar interesse?
  7. Como você se comporta, quando você não gosta da pessoa que está falando ou o que alguém está dizendo?
  8. Você ignora distrações ao redor?
  9. Você escuta e lembre-se de pontos importantes?
  10. Você mantem-se de julgar o que foi dito – você permanece neutro?

Pegue qualquer uma dessas questões e criar uma etapa da ação. Por exemplo, passar uma semana ignorando distrações externas quando você falar ou ouvir e ver que tipos de resultados que pode gerar.

Na semana seguinte, tente fazer perguntas de interesse em todas as conversas que você tem. Observe quanto melhor você se sente depois de uma conversa. Você também vai sentir como se você tivesse uma conexão com a outra pessoa. Você pode até aprender algo de novo!

Seguindo estes exemplos, faça suas proprias etapas de ações, e veja como você pode melhorar sua forma de se comunicar.

“Saber a melhor forma de se comunicar é a diferença entre o sucesso e o fracasso.”

Gerencia x Liderança – Um pouco de Reflexão…

O Gerente administra
– O Líder inova.
O Gerente conserva
– O Líder desenvolve.
O Gerente se apoia em sistemas
– O Líder em pessoas.
O Gerente conta com controles
– O Líder em confiança.
O Gerente faz certo as coisas
– O Líder faz a coisa certa.

(Revista Fortune).

“Capacidade de liderança” é uma exigência que aparece cada vez com mais freqüência em anúncios de emprego. Mas por que essa característica tem sido tão exigida pelo mercado de trabalho?

Nos últimos anos, os negócios sofreram transformações que exigem a participação de profissionais cada vez mais preparados para enfrentá-las. E esse preparo inclui, por exemplo, ampla visão empresarial, equilíbrio emocional e rapidez na tomada de decisões.

Queremos um líder

Na área de TI, a capacidade de liderança tem sido um dos principais requisitos para que um profissional seja selecionado e contratado. Mas essa capacidade é realmente fundamental na vida de um profissional? Para o consultor da área de Desenvolvimento Humano da consultoria Manager, Flávio Capaz, sim.

– Muitas vezes você encontra grupos de trabalho ou usuários que necessitam de uma solução, mas não conseguem definir bem o que precisam. E o profissional de TI, tendo a capacidade de liderança, pode ajudar essas pessoas ou conduzir um grupo – justifica.

Na opinião do psicólogo Ruy Góes, quando as empresas procuram profissionais com capacidade de liderança, elas estão buscando gente capaz de liderar projetos, não pessoas. Góes, que atua na área de desenvolvimento comportamental, ministrando palestras e cursos, acredita que ser líder é importante, mas saber ser liderado também.

– Há momentos em que é preciso ser um bom liderado, estando pronto para ajudar o líder quando necessário. O profissional de TI, de modo geral, tem que estar é preparado e ter desenvolvido suas competências e relações interpessoais – analisa Góes.

Gerenciar não é liderar

É preciso ter cuidado quando se fala em liderança, pois muita gente confunde essa característica com o simples ato de delegar tarefas, que está mais associado ao cargo de gerente.

Mas todo gerente é líder? Nem sempre. E nem todo líder é um gerente. Ficou confuso? Você já vai entender.

Um gerente, quando não tem o perfil de líder, preocupa-se apenas em delegar tarefas, de olho nos resultados, deixando o fator humano em segundo plano. O líder, por sua vez, tem comprometimento não só com o trabalho, mas também com sua equipe, dando motivação e incentivo para que o projeto caminhe.

– O líder pressupõe algumas características pessoais que vão além de um título ou cargo. Normalmente, quando o líder está comprometido com um projeto, ele pensa no objetivo da companhia, através de uma visão sistêmica da realidade, e contribui para que isso se espalhe entre as outras pessoas – explica a diretora de Recrutamento da consultoria Mariaca & Associates, Danielle Sarraf.

Para Flávio Capaz, da Manager, muitas vezes um gerente é obrigado a exercer a liderança, o que não significa que ele vá lidar bem com essa situação.

– É muito cômodo chefiar e muito difícil liderar. Ter o poder é inebriante. Alguns ficam fascinados com isso e depois descobrem que, à medida em que dão as ordens, vão se beneficiando de alguma forma. Liderar é uma grande dificuldade para muitos profissionais; mandar é sempre mais fácil. Só que a liderança é algo que pode ser exercido sem que se tenha subordinados – ressalta.

Líderes e líderes

Um dos aspectos que determinam se um profissional é ou não um bom líder é a forma como ele lida com esse “poder”. Mas nem sempre é assim. Para a gerente de Conteúdo do portal Bumeran RH, Cristina Spera, o comportamento do líder depende também da situação pela qual ele está passando.

– O que é um bom ou um mau líder? Acho que ele é bom ou ruim dependendo do objetivo que queira atingir. Um profissional pode ter sido um mau líder em uma determinada tarefa ou situação, mas isso não significa que será sempre assim – acredita.

Há também outros fatores que podem influenciar no perfil de um líder, como a forma com a qual ele se relaciona com as pessoas de sua equipe. Se ele não estiver preparado para lidar com suas emoções e com as dos outros, pode ser obrigado a enfrentar sérios problemas.

Serie: Um pouco mais sobre o Coaching

O termo coaching é mais uma buzzword criada recentemente na área da gestão / liderança e representa as atuações do líder voltadas para o ajudar os seus subordinados a trilharem o seu próprio caminho de autodesenvolvimento. Desta forma, já não é ao líder que compete descobrir o que é melhor para os subordinados – cada um deles é que terá que descobrir o seu melhor caminho. Ao líder apenas compete ajudar cada subordinado a descobrir a forma de expressar melhor os seus talentos.

Tendo em conta o referido, o coaching pode ser tomado como um processo que tem como objetivo fomentar no subordinado o conhecimento de si próprio e ajudar a criar neste o desejo de melhorar ao longo do tempo. Trata-se, assim, de uma filosofia de liderança que assenta no pressuposto de que a aquisição e o desenvolvimento competências são processos contínuos e da responsabilidade de todos, e não apenas episódios isolados e limitados no tempo e impulsionados pelas chefias.

Na prática, o coach ajuda o seu colaborador a aprender, a descobrir as áreas de maior potencial de desenvolvimento, a desenvolver a sua inteligência emocional, a fazer opções, a definir os seus próprios objectivos, a analisar os seus próprios erros, bem como as suas causas e as formas de os corrigir, faculta-lhe informações e pistas que lhe permitam tomar opções e efectuar decisões: sucintamente, o coach coloca-se ao serviço do seu subordinado – não o controla.

gerenciamento de Tempo – Dilbert

Uma bela sequencia das tirinhas de Dilbert, sobre Gerenciamento de Tempo:

 

Esta próxima semana estarei retomando a escrita de alguns artigos, para voltar a atualizar nosso espaço com informações de interesse a todos os visitantes. Aguardem novidades sobre promoções e participações de vocês.

Musicas Motivacionais – Alceu Valênça & Oswaldo Montenegro

Nem sempre uma musica para ser motivacional precisa necessáriamente ser agitada, cheia de calor e energia. As vezes, uma música mais calma, mais relaxante, pode muito bem servir para motivar, ainda mais quando remete a lembranças boas, que de alguma forma mexem com o nosso interior.

Na seqüencia, escolhi duas músicas que de alguma forma refletem as palavras acima, espero que vocês gostem das escolhas, e os agradecimento irão para meu Professor de TGA, que me fez recordar de uma das musicas, e para Recife, terra do sol, das aguas cristalinas e da energia sempre presente. Sem mais delongas, com vocês, Alceu Valênça & Vanderleia com La Belle de Jour, e Osvaldo Montenegro, com Metade…

La Belle de Jour

Metade

Abraços e Sucesso a todos…

Frases de Grande Impacto

Estive passeando em algumas páginas de internet este final de semana, e me deparei com esta frase, que achei muito interessante, e de forte peso:

“Mantenha-se afastado das pessoas que tentam depreciar sua ambição. Pessoas pequenas sempre fazem isso, mas as realmente grandes fazem você sentir que você, também, pode se tornar grande.”
( Mark Twain )

Há uma grande verdade nessa frase, a de que pessoas medíocres, irão querer que você seja tão ou mais medíocres que elas próprias, e pessoas de sucesso, vão querer que você também tenha a chance de alcançar o sucesso em sua vida.

Esse comportamento é muito visto hoje em dia, se analisarmos um pouco as pessoas de nossa convivência, é exatamente isso que fazemos. Tentamos tornar as pessoas a nossa volta um espelho de nós mesmos, e o que acaba ocorrendo, é que inconscientemente, nós nos tornamos o reflexo deste espelho, de acordo com o nível de pessoas a nossa volta.

Vou refletir um pouco mais sobre este tema, com mais calma e cuidado, e em breve estarei disponibilizando uma pequena dissertação sobre a Ambição, e sobre o comportamento social de nosso circulo de amizades e convivencia…

Abraços e Sucesso Sempre

Segunda Feira Motivacional – Regressando a Rotina

Equação Lógica:

Final de Semestre – Faculdade de Adminsitração
+
Desenvolvimento de Projetos Individuais
+
Trabalho e Vida Pessoal (Social)
=
Tempo mínimo para novas postagens….

Bem, depois desta rápida explicação sobre minha ausência,  inicio meu retorno em doses homeopáticas, hoje resgatando a Segunda Feira Motivacional. tenho ouvido diversas musicas e estilos estes tempos passados, e hoje estou no momento ouvindo um mestre da Musica Brasileira (conceito pessoal) Zeca Baleiro, e para homenager o que escuto aqui hoje, vou trazer uma das letras dele, que ao meu senso critico, é também muito motivacional:

Telegrama – Zeca Baleiro

Eu tava triste tristinho
mais sem graça que a top model magrela
na passarela
eu tava só sozinho
mais solitário que um paulistano
que um canastrão na hora que cai o pano
tava mais bobo que banda de rock
que um palhaço do circo vostok

mas ontem eu recebi um telegrama
era você de aracaju ou do alabama
dizendo nego sinta-se feliz
porque no mundo tem alguém que diz
que muito te ama que tanto te ama
que muito (muito) te ama que tanto te ama

por isso hoje eu acordei
com uma vontade danada
de mandar flores ao delegado
de bater na porta do vizinho
e desejar bom dia
de beijar o português da padaria
oh mama oh mama oh mama
quero ser seu
quero ser seu
quero ser seu
quero ser seu papa

Eu tava triste tristinho
mais sem graça que a top model magrela
na passarela
eu tava só sozinho
mais solitário que um paulistano
e um vilão de filme mexicano
tava mais bobo que banda de rock
que um palhaço do circo vostok

mas ontem eu recebi um telegrama
era você de aracaju ou do alabama
dizendo nego sinta-se feliz
porque no mundo tem alguém que diz
que muito te ama que tanto te ama
que muito te ama que tanto (tanto) te ama

por isso hoje eu acordei
com uma vontade danada
de mandar flores ao delegado
de bater na porta do vizinho
e desejar bom dia
de beijar o português da padaria
oh mama oh mama oh mama
quero ser seu
quero ser seu
quero ser seu
quero ser seu papa

(me dê a mão vamos sair pra ver o sol…)

Me dê a mão vamos sair pra ver o sol… Quer maior motivação que esta, em plena segunda feira, já a uma semana do inicio do horário de verão? Só pelo fato de se ter alguem para convidar, para se ver o sol, já me é um bom motivo. Bem, desejo uma semana repleta de sucesso para todos vocês..

Abraços e até logo mais, com doses homeopáticas de coaching, motivação e desenvolvimento humano/cultural/pessoal.

Parábola Hindu – Os Cegos e o Elefante

Tive uma aula hoje, na faculdade, que levantou a questão de como enxergamos as coisas a nossa frente. Logo me lembrei de uma fábula que li a muito tempo, sobre seis sábios cegos, e um elefante. Encontrei esta fábula na internet, e trago aqui para que possamos fazer uma pequena reflexão, de como as vezes não exergamos as coisas como realmente são, e de que forma isso pode acabar prejudicando nosso próprio desenvolvimento. Vamos a fábula então:

elefante“Numa cidade da Índia viviam sete sábios cegos. Como os seus conselhos eram sempre excelentes, todas as pessoas que tinham problemas recorriam à sua ajuda.
Embora fossem amigos, havia uma certa rivalidade entre eles que, de vez em quando, discutiam sobre qual seria o mais sábio.
Certa noite, depois de muito conversarem acerca da verdade da vida e não chegarem a um acordo, o sétimo sábio ficou tão aborrecido que resolveu ir morar sozinho numa caverna da montanha. Disse aos companheiros:
– Somos cegos para que possamos ouvir e entender melhor que as outras pessoas a verdade da vida. E, em vez de aconselhar os necessitados, vocês ficam aí discutindo como se quisessem ganhar uma competição. Não aguento mais! Vou-me embora.
No dia seguinte, chegou à cidade um comerciante montado num enorme elefante. Os cegos nunca tinham tocado nesse animal e correram para a rua ao encontro dele.
O primeiro sábio apalpou a barriga do animal e declarou:
– Trata-se de um ser gigantesco e muito forte! Posso tocar nos seus músculos e eles não se movem; parecem paredes…
– Que palermice! – disse o segundo sábio, tocando nas presas do elefante. – Este animal é pontiagudo como uma lança, uma arma de guerra…
– Ambos se enganam – retorquiu o terceiro sábio, que apertava a tromba do elefante. – Este animal é idêntico a uma serpente! Mas não morde, porque não tem dentes na boca. É uma cobra mansa e macia…
– Vocês estão totalmente alucinados! – gritou o quinto sábio, que mexia nas orelhas do elefante. – Este animal não se parece com nenhum outro. Os seus movimentos são bamboleantes, como se o seu corpo fosse uma enorme cortina ambulante…
– Vejam só! – Todos vocês, mas todos mesmos, estão completamente errados! – irritou-se o sexto sábio, tocando a pequena cauda do elefante. – Este animal é como uma rocha com uma corda presa no corpo. Posso até pendurar-me nele.
E assim ficaram horas debatendo, aos gritos, os seis sábios. Até que o sétimo sábio cego, o que agora habitava a montanha, apareceu conduzido por uma criança.
Ouvindo a discussão, pediu ao menino que desenhasse no chão a figura do elefante. Quando tacteou os contornos do desenho, percebeu que todos os sábios estavam certos e enganados ao mesmo tempo. Agradeceu ao menino e afirmou:
– É assim que os homens se comportam perante a verdade. Pegam apenas numa parte, pensam que é o todo, e continuam tolos!”

Procure Um Coach

Descubra como o coaching pode mudar sua vida, seja pessoal ou profissional. Com poderosas ferramentas aliadas a atitudes centradas, você pode alcançar o sucesso que tanto deseja.

coach-pb