Arquivo da tag: respeito

Coaching e Educação – Caminhando Lado a Lado…

Coaching tem tudo a ver com educação. Para que uma pessoa possa alcançar o sucesso que tanto deseja, antes de mais nada é necessário que pratique a sua educação, em todos os sentidos da palavra. Vamos ver o que é educação:

Educação [do latim educatione] – 1. Ato ou efeito de educar-se, ou seja de alterar hábitos e atitudes, a partir dos conhecimentos e aptidões adquiridos. 2. Conjunto de processos e métodos que orientam o desenvolvimento natural, progressivo e sistemático de todas as forças do educando, desenvolvimento esse subordinado a um ideal de perfeição.

O que me levou a este assunto, foi um e-mail que recebi de uma amiga muito querida, (Obrigado Liliti), e que transponho para vocês refletirem um pouco sobre este assunto tão importante:

Palestra ministrada pelo médico psiquiatra Dr. Içami Tiba:

O palestrante é membro eleito do Board of Directors of the International Association of Group Psychotherapy. Conselheiro do Instituto Nacional de Capacitação e Educação para o Trabalho “Via de Acesso”. Professor de cursos e workshops no Brasil e no Exterior.

Em pesquisa realizada em março de 2004, pelo IBOPE, entre os psicólogos do Conselho Federal de Psicologia, os entrevistados colocaram o Dr. Içami Tiba como terceiro autor de referência e admiração – o primeiro nacional.

* 1º- Lugar: Sigmund Freud;

* 2º- Lugar: Gustav Jung;

* 3º- Lugar: Içami Tiba

  1. A educação não pode ser delegada à escola. Aluno é transitório. Filho é para sempre.
  2. O quarto não é lugar para fazer criança cumprir castigo. Não se pode castigar com internet, som, tv, etc…
  3. Educar significa punir as condutas derivadas de um comportamento errôneo. Queimou índio pataxó, a pena (condenação judicial) deve ser passar o dia todo em hospital de queimados.
  4. É preciso confrontar o que o filho conta com a verdade real. Se falar que professor o xingou, tem que ir até a escola e ouvir o outro lado, além das testemunhas.
  5. Informação é diferente de conhecimento. O ato de conhecer vem após o ato de ser informado de alguma coisa. Não são todos que conhecem. Conhecer camisinha e não usar significa que não se tem o conhecimento da prevenção que a camisinha proporciona.
  6. A autoridade deve ser compartilhada entre os pais. Ambos devem mandar. Não podem sucumbir aos desejos da criança. Criança não quer comer? A mãe não pode alimentá-la. A criança deve aguardar até a próxima refeição que a família fará. A criança não pode alterar as regras da casa. A mãe NÃO PODE interferir nas regras ditadas pelo pai (e nas punições também) e vice-versa. Se o pai determinar que não haverá um passeio, a mãe não pode interferir. Tem que respeitar sob pena de criar um delinquente.
  7. Em casa que tem comida, criança não morre de fome . Se ela quiser comer, saberá a hora. E é o adulto quem tem que dizer QUAL É A HORA de se comer e o que comer.
  8. A criança deve ser capaz de explicar aos pais a matéria que estudou e na qual será testada. Não pode simplesmente repetir, decorado. Tem que entender.
  9. É preciso transmitir aos filhos a idéia de que temos de produzir o máximo que podemos. Isto porque na vida não podemos aceitar a média exigida pelo colégio: não podemos dar 70% de nós, ou seja, não podemos tirar 7,0.
  10. As drogas e a gravidez indesejada estão em alta porque os adolescentes estão em busca de prazer.  E o prazer é inconsequente.
  11. A gravidez é um sucesso biológico e um fracasso sob o ponto de vista sexual.
  12. Maconha não produz efeito só quando é utilizada. Quem está são, mas é dependente, agride a mãe para poder sair de casa, para fazer uso da droga . A mãe deve, então, virar as costas e não aceitar as agressões. Não pode ficar discutindo e tentando dissuadi-lo da idéia. Tem que dizer que não conversará com ele e pronto. Deve ‘abandoná-lo’.
  13. A mãe é incompetente para ‘abandonar’ o filho. Se soubesse fazê-lo, o filho a respeitaria. Como sabe que a mãe está sempre ali, não a respeita.
  14. Se o pai ficar nervoso porque o filho aprontou alguma coisa, não deve alterar a voz. Deve dizer que está nervoso e, por isso, não quer discussão até ficar calmo. A calmaria, deve o pai dizer, virá em 2, 3, 4 dias. Enquanto isso, o videogame, as saídas, a balada, ficarão suspensas, até ele se acalmar e aplicar o devido castigo.
  15. Se o filho não aprendeu ganhando, tem que aprender perdendo.
  16. Não pode prometer presente pelo sucesso que é sua obrigação. Tirar nota boa é obrigação. Não xingar avós é obrigação. Ser polido é obrigação. Passar no vestibular é obrigação. Se ganhou o carro após o vestibular, ele o perderá se for mal na faculdade.
  17. Quem educa filho é pai e mãe. Avós não podem interferir na educação do neto, de maneira alguma. Jamais. Não é cabível palpite. Nunca.
  18. Muitas são desequilibradas ou mesmo loucas. Devem ser tratadas. (palavras dele).
  19. Se a mãe engolir sapos do filho, ele pensará que a sociedade terá que engolir também.
  20. Videogames são um perigo: os pais têm que explicar como é a realidade, mostrar que na vida real não existem ‘vidas’, e sim uma única vida. Não dá para morrer e começar de novo. Não dá para apostar tudo, apertar o botão e zerar a dívida.
  21. Professor tem que ser líder. Inspirar liderança.  Não pode apenas bater cartão.
  22. Pais e mães não pode se valer do filho por uma inabilidade que eles tenham. ‘Filho, digite isso aqui pra mim porque não sei lidar com o computador’. Pais têm que saber usar o Skype, pois no mundo em que a ligação é gratuita pelo Skype, é inconcebível pagarem para falar com o filho que mora longe.
  23. O erro mais frequente na educação do filho é colocá-lo no topo da casa. O filho não pode ser a razão de viver de um casal. O filho é um dos elementos. O casal tem que deixá-lo, no máximo, no mesmo nível que eles. A sociedade pagará o preço quando alguém é educado achando-se o centro do universo.
  24. Filhos drogados são aqueles que sempre estiveram no topo da família.
  25. Cair na conversa do filho é criar um marginal. Filho não pode dar palpite em coisa de adulto. Se ele quiser opinar sobre qual deve ser a geladeira, terá que mostrar qual é o consumo (KWh) da que ele indicar. Se quiser dizer como deve ser a nova casa, tem que dizer quanto isso (seus supostos luxos) incrementará o gasto final.
  26. Dinheiro ‘a rodo’ para o filho é prejudicial.  Mesmo que os pais o tenham, precisam controlar e ensinar a gastar.
Frase: “A mãe (ou o pai!) que leva o filho para a igreja, não vai buscá-lo na cadeia!
Fica a todos esta reflexão, sobre a importância dos pais na educação dos filhos, para que eles se tornem pessoas de sucesso, que lutam por seus objetivos e sabem onde desejam chegar…
Abraços e Sucesso sempre…

Vivemos uma crise de valores?

Antes de discutir a questão acima, precisamos entender sobre quais valores estamos falando. Se estivermos falando a respeito dos nossos valores culturais, realmente estamos vivendo uma época de crise, já que é muito comum sobrepormos esses valores por valores econômicos e materiais.

Atualmente, vivemos uma época do “ter”. É mais importante “ter” do que “ser”. Hoje o conhecimento esta sendo rebaixado a um segundo plano, onde o que você sabe, é facilmente ignorado pelo o que você possui materialmente. Estamos em uma era de consumismo acelerado, onde se destaca aquele individuo que consegue possuir um maior número de “coisas”, e deixa de lado os valores verdadeiros, que irão fazer uma real diferença no seu futuro.

A própria mídia nos força a ter este novo comportamento, com propagandas massivas de produtos que mudam apenas sua aparência, com um apelo visual cada vez mais forte e dominador, fazendo com que percamos nossa principal essência de mostrar o que somos realmente, através de nossos próprios conceitos e valores.

Perdemos nossa essência, por conta do “ter”, do “possuir”, e hoje, chegamos ao extremo de “possuir” pessoas. Os nossos sentimentos de posse não se resumem mais unicamente a bens materiais, como carros, uma boa conta bancaria, mas também se expande para nossos circulo de relacionamentos. O verbo “ter” tomou uma proporção muito grande em nossa vida. Ao falarmos que “temos” amigos, “temos” um namorado (a), muitas das vezes estamos falando do ter como posse, como se essas pessoas que estão ao nosso lado, às vezes simplesmente por querer fazer parte de nossa vida, de uma sociedade, nos pertencessem, e desta forma, tivéssemos total domínio sobre suas existências.

Esquecemos do mais importante, avaliar realmente o porquê estas pessoas estão ao nosso lado? Na maioria das vezes, é fato admitir que grande parte das pessoas se aproxime por interesse, se aproximam pelo o que você “tem”, e querem fazer parte deste “ter”. Mas ainda é possível encontrar pessoas que pensam diferentes, que ainda buscam nos valores individuais as suas escolhas de companhia e relacionamento.

Estas pessoas ainda acreditam nos valores individuais de cada um, como a amizade, respeito, admiração e principalmente amor, não o amor sexual de “ter”, “possuir”, mas o amor fraternal que é o laço principal que une as pessoas que ainda, neste mundo de “ter” e “possuir”, ainda acreditam no individuo e na sua própria essência.

Vivemos em uma crise de valores, mas cabe a nós mesmos, valorizar os valores realmente importantes, que podem fazer a diferença em nosso hoje, e principalmente, no nosso amanhã.

Crenças Limitantes – Idéias fixas que levam ao fracasso

duvidasQuem já não passou pela situação de enfrentar um desafio em sua vida? Quem já não se pegou com pensamentos do tipo: “- Eu não consigo”, “- Eu não sou capaz”, “- Eu não posso fazer isso”, entre muitas outras rases de impacto negativo em nossa vida?

Estes pensamentos, também conhecidos como Crenças Limitantes são mais comuns do que se imagina. Em algum momento de sua vida, você já deve ter se deparado com estes obstáculos, que na realidade, existem somente porque damos força para sua existência.

Mas para nosso próprio bem, existem formas de se trabalhar com estes obstáculos, e o Coaching oferece ferramentas e técnicas de resultados surpreendentes, e neste artigo, vamos falar um pouco em como estas ferramentas funcionam, e de que forma você também pode se livrar destes pensamentos, e deixar seu caminho para o sucesso mais tranqüilo e suave.

Vamos, antes de qualquer coisa, entender o porquê destas crenças, e como elas se instalam dentro de nós.

As crenças limitantes são pensamentos e formas de expressão, que nos impedem de realizar determinada tarefa, elas existem por diversos motivos, e todos eles, remetem a algum acontecimento que possa ter “traumatizado” nossa mente, nos tornando incapazes de seguir adiante, quando defrontamos com as tarefas que disparam esta crença dentro de nós.

Estes “traumas”, sempre acabam surgindo em nossa infância, ou no período de nossa adolescência, quando ainda está em formação nosso senso critico e nossos desafios ainda estão no começo. É muito comum encontrar pessoas que, por exemplo, tem medo de falar em público, e isso pode ser por diversos motivos, por eventos que ocorreram em algum momento de sua formação, onde tenha passado por alguma situação constrangedora, que marcou sua vida, e acaba se tornando um impedimento até o momento em que percebe o quanto isso dificulta seu caminho. Outro exemplo que poderíamos citar é de crianças que durante toda sua infância, crianças que foram taxadas de “burras”, “incompetentes”, “incapazes”, entre outros adjetivos ou formas de expressão, que acabam destruindo parte de sua auto-estima, e acabam se tornando pessoas sem comprometimento, pessoas que se retraem diante de um desafio, por se acharem incapazes de realizar tal tarefa.

Estes foram apenas alguns exemplos, sempre lembrando que cada caso é um caso independente, e deve sempre ser bem analisado junto ao seu Coach, mas estes casos acima servem como suposições para que se entenda um pouco mais sobre o assunto tratado neste artigo.

Quando falamos sobre Crenças Limitantes, estamos diante de um problema muito delicado de se resolver, pois são casos em que o Coach deve trabalhar com idéias fixas, que já existem há muito tempo, e mesmo que isso esteja fazendo mal ao individuo, já faz parte de sua vida, e deve ser trabalhado com muito cuidado.

Na verdade, não existe nenhuma técnica para eliminar uma crença limitante, na realidade, o trabalho do Coach é substituir a crença limitante detectada, por outra idéia, que ao contrario da anterior, possa levar a pessoa mais perto de seu objetivo final.

Durante as sessões de Coach, é preciso identificar de onde esta crença limitante surge, e o que dispara toda a seqüência de ações e atitudes desta crença. No exemplo acima, quando a pessoa assume que não é capaz de fazer uma apresentação em público, devemos antes de tudo, entender o que acontece no momento de uma apresentação, e para isso, o Coaching também possui ferramentas lúdicas capazes de criar estas situações, em um ambiente seguro, onde o cliente pode expor seus medos e sua forma de agir.

Depois de identificada a situação, o coaching possui inúmeras maneiras de trabalhar com as crenças limitantes, utilizando para isso técnicas que podem auxiliar a encontrar um substituto válido para cada limitação que o individuo encontre em sua vida.

As técnicas podem ser desde as mais simples, como trabalhar diretamente uma única idéia, ou uma situação mais calculada, até mesmo técnicas que utilizam algumas sessões a mais, utilizadas quando a situação limitante interfere de forma mais drástica na vida do individuo, com elementos mais complexos e com um maior impacto negativo.

Mas seja qual for a técnica utilizada, o trabalho com o coaching torna possível a melhora do individuo em relação a suas limitações, sempre alcançando resultados eficientes e de um alto nível de satisfação.

Desta forma, caso você se identifique com estas situações, saiba que seus problemas têm sim uma solução prática e eficiente, e que sim, você é capaz de realizar qualquer tarefa que possa surgir em sua vida, tornado-se mais confiante, e sabendo que cada obstáculo, pode ser visto como mais um desafio que deve ser superado, em vez de sempre se tornar uma experiência penosa ou difícil em sua vida. Procure um Coach, e seja também uma pessoa de sucesso.

Vou chegando ao fim de mais um artigo, onde agradeço a presença de todos que por aqui passam, e desejo muito sucesso em suas vidas.

publicidade-baner3