Arquivo da tag: sonhar

Técnicas de Coaching – Especificação de Objetivos – 2ª Parte

Voltamos para continuar nosso bate papo sobre Especificação de Objetivos (ver parte 1).  Nesta Etapa final, vamos começar a colocar nossos desejos em prática, através de uma série de questionamentos que nos levará a ter uma melhor compreensão de nossos desejos, e de como será possível obtê-los.

Vamos então a:

3ª Etapa – Como?

6 – Do que você vai precisar? (Recursos Financeiros, conhecimentos/métodos, tempo, qualidades, habilidades, capacidades pessoais)

É neste momento que começamos a estipular, quais as ferramentas que iremos utilizar para alcançar nossos objetivos. Pode ser um Curso, pode ser a criação de um Fundo Monetário (Poupança), Otimização de nosso tempo, Descobrir e aprimorar nossos talentos e capacidades pessoais, entre muitos outros recursos que nem temos idéia de possuir. Para cada desejo, será necessário uma habilidade diferente e especial, e é neste momento, que colocamos nossas armas a postos, para começar a grande aventura de conquistar nossos objetivos. Na realidade, podemos sim criar esta analogia. Quando um aventureiro se propõem a realizar um grande feito, ele se prepara muito antes de iniciar sua jornada, verifica seus equipamentos, verifica se possui todo o conhecimento e habilidades necessários, e só então, quando esta realmente preparado, ele sai em sua jornada. Para realizar nossos objetivos, temos que agir da mesma forma.

7 – Quais são as formas para conseguir isto? Quais serão suas estratégias? Você conhece alguém que já fez isto? Como esta pessoa conseguiu?

Estando preparado para nossa jornada, também é importante verificar o quanto isso é possível de ser realizado, da forma como nos preparamos. Se conhecemos alguém que tenha conseguido realizar este objetivo, este alguém pode ser um estudo de grande importância para nossa preparação. Analisar como foi feito, de que forma o objetivo foi alcançado, é uma ajuda muito grande na realização de nossos próprios objetivos. Mas também, se nunca ninguém realizou tal feito, é o momento de analisar se é realmente possível, e se você tiver plena certeza da realização, estudar muito mais a dica anterior, se preparando em dobro para a realização de seu objetivo.

8 – Quais são os passos para conseguir isto? Qual será seu plano de ação?

Estando preparado, e com casos estudados a respeito, é quando vamos realmente começar nossa jornada, Mas ainda antes de dar o primeiro passo, é recomendável que já esteja preparado nossa rota. Quando vamos viajar, é muito comum que antes estudemos um mapa, para saber por onde devemos e podemos ir, se existe alguma forma de economizar tempo e dinheiro, sem perder a segurança, entre muitos outros preparativos que uma viagem requer. Na realização de nossos desejos, também é muito importante realizar esta etapa, preparando assim o terreno de nossa jornada. Elaborar um plano de ação pode ser fácil, quando se utilizas técnicas conhecidas de Coaching, como por exemplo a “RoadMap”, uma técnica para estabelecer pontos de controle de um objetivo. Posteriormente farei um artigo para este assunto especifico.

9 – Qual será o seu primeiro passo?

Agora fica mais fácil definir o nosso primeiro passo. Tendo nosso mapa já determinado, é mais fácil caminhar sobre ele.

10 – Depende de quem para que seu objetivo seja realizado? O que você pode fazer para que este objetivo dependa de você para ser iniciado hoje e mantido por você?

Agora chegamos na chave da realização de nossos objetivos e desejos. Determinar nosso comprometimento com o nosso objetivo. Depende de quem a realização deste objetivo? É necessário que você tenha plena convicção, de que seus desejos dependem unicamente de você. Se lamentar que não conseguiu conquistar algo porque fulano atrapalhou, ou sicrano não colaborou, é a mais comum das desculpas dos perdedores. E se você esta lendo até este ponto, isso prova que você não é um perdedor, mas sim um vencedor.

Todos os seus desejos dependem unicamente de você. Você deve aceitar que tem o controle total sobre sua vida, isso inclui suas escolhas também. Você determina o que vai possuir o conquistar. Enquanto este comprometimento, não fizer parte de sua essência, infelizmente, nenhum desejo está ao seu alcance. Se você ainda tem dúvidas sobre o seu comprometimento, recomendo a leitura deste artigo.

11 – Qual o seu grau de comprometimento em realizar isto? O que você pode fazer para aumentar o seu grau de comprometimento?

Avalie seu grau de comprometimento, pergunte a si mesmo, o quanto esta comprometido, numa escala de 0 a 10. Para a realização de qualquer desejo, do mais simples ao mais complexo, não é aceito um comprometimento menor que 10, e se este for o seu caso, O que você pode fazer para aumentar o seu grau de comprometimento? Re-avalie novamente todo o quadro da realização de objetivos, verifique os pontos fortes, os pontos fracos, analise com muito cuidado, de que forma este objetivo pode ser importante para você.

Uma realidade, é que ninguém, absolutamente ninguém neste mundo, irá mover uma palha para que seu objetivo se torne realidade, se você mesmo não acreditar nisso, e colocar suas energias para que ele se realize.

Esta é a finalização de nosso artigo, e o que mais gostei ao escreve-lo, foi que ele abriu um leque muito grande de opções de novos artigos, que podem aprimorar o nosso conhecimento a respeito do Coaching, como um mecanismo capaz de transformar vidas.

Espero que tenha gostado até aqui, e aguardo com ansiedade, os comentários com criticas, sugestões e dicas. Aproveitem também para tirar suas dúvidas, os comentários estão abertos, e todos serão lidos e respondidos.

Abraços e Sucesso Sempre…

Coach Douglas Ferreira

Seus comentários podem nos ajudar a melhorar e oferecer um conteúdo mais direcionado. Ajude-nos a fazer deste espaço, um local onde as suas dúvidas podem encontrar uma solução.

Anúncios

Técnicas de Coaching – Especificação de Objetivos – 1ª Parte

Voltando ao nosso assunto atual, vamos agora aprender uma nova técnica de coaching, que somado a outras, pode fazer um excelente trabalho na realização de seus objetivos.

Primeiramente, vamos conhecer a planilha de preenchimento desta técnica:

Para copiar esta imagem, clique com o botão direito do mouse sobre a mesma e escolha a opção salvar imagem como.

Agora, vamos relembrar um pouco de nossos exercícios anteriores. No primeiro artigo desta série, vimos a importância de se ter seus objetivos listados, e posteriormente, aprendemos a categorizar estes objetivos, de forma que possamos ver qual objetivo esta ligado a determinada área de nossa vida.

Mas até ai, apenas temos uma bonita lista de objetivos, que se ficar guardada na nossa gaveta, não vai se realizar sozinha. Por isso entra agora, a ferramenta que irá melhorar a visualização de cada um de nossos objetivos, e fazer com que ele se torne cada dia mais real em nossa vida.

O primeiro passo é escolher um dos objetivos listados para se trabalhar. Como exemplo, vou utilizar um dos objetivos que mencionei num dos artigos anteriores, de comprar um carro, mais especificamente, um Corsa Sedã 4 portas na cor vinho. Com este objetivo em mente, vamos começar a aplicar esta nova técnica do coaching:

Copie a imagem acima para seu computador, e imprima uma cópia para que você possa acompanhar cada uma das etapas de especificação de objetivo. Agora, vamos entender cada um dos campos que temos disponíveis:

1ª Etapa – O Que?

1- O que você deseja especificamente? Qual o contexto? (Onde você quer que isto aconteça? Quem participa deste objetivo? Quando?) Está formulando de forma positiva? É alcançável?

Para este primeiro levantamento, é interessante fazermos também uso de outras técnicas utilizadas pelo coaching, como por exemplo as técnicas SMART e Grow de objetivação, que posteriormente estarei descrevendo sua total funcionalidade. Por enquanto, responder a estas questões levantadas já ajuda a especificar melhor o nosso desejo.

  • – Defina exatamente o que você deseja: Um Carro modelo Corsa Sedã com 4 portas na cor vinho
  • – Defina o contexto deste seu desejo, onde e como você deseja que isso aconteça: Comprar um carro, no período de 1 ano.
  • – Quem participa deste objetivo: Inclua neste momento, as pessoas que irão participar ativamente de seu objetivo, seja familiares, amigos, ou qualquer outro tipo de pessoa que possa estar ao seu lado.
  • – Quando? Defina um prazo, no nosso caso, de 1 ano para a aquisição deste objetivo.
  • – Pensamento positivo: Um fator muito importante, é sempre manter seu desejo dentro do positivismo. Isso funciona quando você mentaliza o que quer, sem se preocupar com o que pode prejudicar seus desejos. Um exemplo de negativismo, é desejar ter o carro, mas inconscientemente, se preocupar com seus futuros gastos. Isso destrói completamente o processo de criação, e pode tornar um sonho, em um pesadelo.
  • – É Alcançável? Este é o principal elemento de seu objetivo. Ele é alcançável? Existe uma real possibilidade de você obter o que deseja dentro do prazo estipulado? Essas perguntas sempre são melhores respondidas utilizando outras técnicas de coaching em conjunto, como o já citado SMART, e também uma análise swot sobre as perdas e ganhos que você terá ao conquistar este objetivo.

Neste ponto, abro um parêntese para ajudar a entender melhor o conceito de Alcançável. Imagine uma pessoa sem nenhuma renda, que deseje em um ano comprar uma ferrari ultimo modelo. Não posso dizer que seja um objetivo impossível, pois a pessoa pode ter uma grande sorte de conseguir isso, mas falando estratégicamente, levando em consideração a atual situação da pessoa, é um desejo que não pode ser classificado de alcançável, não a este prazo. Nenhum sonho é impossível, mas precisamos também respeitar as limitações de nossa vida diária, e conseguir, através de técnicas e estratégias, formulas saídas alternativas para as dificuldades.

2 – Qual a evidência de que você conseguiu? Qual a representação mental de seu ultimo passo?

Este é outro ponto importante da 1 etapa. Qual será a prova material de que você conseguiu realizar seu sonho. No caso de nosso exemplo, é uma resposta fácil de se dar: Quando estiver dirigindo o Corsa Sedã 4 Portas. Uma resposta simples e muito importante para a concretização do seu objetivo. Mas não adianta apenas responder a esta pergunta, você precisa também vivenciar este momento, conhecer as sensações que irão despertar em você quando isso acontecer. Para isso, o coaching também possui ótimas ferramentas, como por exemplo a “Imagem Mental”, um exercício feito nas sessões de coaching, onde você pode vivenciar exatamente as sensações, e tornar seu sonho cada dia mais real.

2ª Etapa – Porque?

Agora, vamos passar para a segunda etapa de nosso exercício, que também influencia de forma marcante a realização de nossos objetivos:

3 – O que você ganha com isso? Quais são os benefícios que você obterá?

Este questionamento é de extrema importância para a realização de seu objetivo. Através destas perguntas, e das perguntas seguintes, podemos já estabelecer o que chamamos de “Análise Swot Individual“, que ajuda a manter fixo o nosso objetivo em mente, mas de forma que saibamos todos os prós e contras deste objetivo realizado. Quando você determina os benefícios de seu objetivo para você, você torna este objetivo mais agradável, mais próximo de si, e desta forma, mais suscetível a realização.

4 – O que você perde com isso? Este objetivo ou resultado esperado afeta negativamente outras pessoas ou o meio que você faz parte? (Se sim, o que você pode alterar no seu objetivo para que afete apenas positivamente outras pessoas ou meio?)

Da mesma forma que ver os benefícios, também é importante saber o que podemos perder na realização de nosso objetivo. Muitas pessoas, e isso é muito comum, ao conquistar seu objetivo, não conseguem mantê-lo. Isso acontece porque elas não pensaram antes, nos elementos opositórios de sua conquista. Todo o planejamento para a conquista do seu objetivo, depende de como ele vai influenciar sua vida, tanto de forma positiva como de forma negativa. Saber já de antemão, de que forma o seu desejo irá refletir em sua vida, torna-se um elemento de vital importância para a permanência de seu desejo após a sua conquista.

5 – Porque isto é importante para você? Quais os valores que você irá satisfazer com esta meta? Porque isto é relevante para você?

Chegamos a um ponto determinante de nossa ferramenta. Levantar a real importância deste desejo em nossas vidas. Porque é importante para você realizar seu desejo? Vamos continuar em nosso exemplo: Porque é importante ter um carro? Status, Segurança, Mobilidade? De que forma este seu desejo influência diretamente a você? Aqui, também podemos utilizar muitas ferramentas de coaching, para verificar se de alguma forma este seu desejo entra em conflito com seus valores de vida. Conflitos, podem ser resolvidos no inicio, mas se não observados a tempo, se transformam e monstros destruidores de sonhos.

Quanto texto.. rsrsrs… Não achei que este tema fosse se prolongar tanto. Para não cansar a leitura, vou encerrando aqui esta primeira parte, me comprometendo a voltar com a segunda parte desta técnica, onde iremos finalmente aprender como que nossos desejos e sonhos poderão se tornar realidade. Espero realmente que estejam gostando desta série de artigos, e peço que comentem sobre o que estão lendo, dicas, sugestões, críticas. Todos os comentários serão lidos e respondidos. Para abreviar minha ausência, até a publicação da continuação deste artigo, vou deixar um link de um Conto Indiano, que fala exatamente de desejos, e suas conseqüências.

Tenha um ótimo dia, Desejo Sucesso a todos.

Coach Douglas Ferreira

Seus comentários podem nos ajudar a melhorar e oferecer um conteúdo mais direcionado. Ajude-nos a fazer deste espaço, um local onde as suas dúvidas podem encontrar uma solução.

Técnicas de Coaching – DreamList – Você sempre pode sonhar…

Como combinamos, voltei para continuar a falar sobre as nossas promessas de Natal. Vamos conhecer hoje, uma ferramenta muito utilizada em Coaching, quando queremos determinar nossos objetivos e metas de vida, ou de uma forma mais clara, encontrar nossos sonhos…

Sonhar é muito importante, para que possamos começar a planejar nossos passos, e alcançar nossos sonhos. Uma grande ação, nasce antes de tudo, de uma grande idéia. Para isso, o Coaching trabalha com uma técnica denominada Dream List, ou em português, a “Lista dos Sonhos”…

DreamList – Lista dos Sonhos

Vejamos um modelo de uma DreamList:

Para ter esta imagem, clique com o botão direito sobre a imagem e escolha a opção “Salvar imagem como” após salvar a imagem, você pode imprimir para utilizar.

Como pode ser visto, é uma lista, onde iremos catalogar nossos sonhos e desejos, classificando-os pela sua categoria e pelo seu prazo de finalização.

o 1° Passo é descrever os seus sonhos, de forma objetiva, sem que deixem uma segunda opção de interpretação. Por exemplo, se o seu sonho é ter um carro novo, é errado simplesmente descrever que deseja um carro novo. Seja objetivo e especifico em seu desejo, exemplo: “Desejo um Corsa Sedã 4 Portas na cor Vinho“. Quanto mais especifico for o seu sonho, mais fácil é de concretiza-lo.

Após você descrever cada um de seus sonhos e desejos (não poupe sua imaginação neste momento, lembre-se do artigo de ontem, Você tem o direito de sonhar o quão alto desejar), vamos então começar a determinar suas categorias. Quando criamos as categorias, dizemos ao nosso sonho qual o seu lugar dentro de nossa vida, tornando então mais fácil o processo de materialização do mesmo. Vamos ver as categorias que temos:

  • PE – Pessoal
  • PR – Profissional
  • RE – Relacionamentos
  • QV – Qualidade de Vida

E dentro destas categorias, temos também algumas sub-categorias que podem identificar melhor os nossos objetivos, e são elas:

  • SA – Saúde
  • IN – Intelectual
  • RE – Realização
  • FI – Finanças
  • CO – Contribuição
  • FA – Familia
  • AM – Amor
  • SO – Social
  • LA – Lazer
  • ES – Espiritual

Agora, já com as categorias e sub-categorias, nosso papel é definir uma categoria e uma sub-categoria para cada um de nossos desejos. Por exemplo, no caso do Desejo visto acima:

Desejo um Corsa Sedã 4 Portas na cor Vinho – PE – RE

Pois é um desejo pessoal, que me trará realização. Desta forma, vamos categorizar todos os nossos sonhos. Pode parecer uma brincadeira simples, sem muito proveito, mas lembre-se, que quanto mais contato você tiver com sua lista de sonhos e desejos, mais forte eles se tornam em sua vida. Então mesmo que pareça uma brincadeira, que mal há em brincar um pouco, e se divertir com algo que nos cause prazer? Vamos continuar?

Após determinar as categorias de todos os desejos, vamos determinar seus prazos. Os prazos fazem com que o sonho se torne ainda mais real, pois estipulamos desta forma, uma pressão sobre nós mesmos, para que o prazo seja cumprido. Vamos ver nossas opções de prazos:

  • CP – Curto Prazo (1 a 3 anos)
  • MP – Médio Prazo (3 a 5 anos)
  • LP – Longo Prazo (5 a 10 anos)

Estes são os prazos para determinarmos quando queremos que nosso desejo ou sonho se realize. É muito importante sermos honestos com nós mesmos, e estipular prazos dentro de nossa realidade atual. Por este motivo, que o período mais curto, abrange um período de até 3 anos, pois é um prazo onde os desejos podem ser preparados e realizados por nós mesmos.

Agora que completamos nossa Dream List, vamos reler novamente cada um de nossos desejos, e guarda-la em um lugar onde possa estar ao nosso alcance todo o tempo. Amanha, continuando esta série de artigos, estarei trazendo uma nova ferramenta de coaching, voltada para a realização de objetivos.

Espero que estejam gostando de nosso retorno, e aguardamos ansiosamente seus comentários sobre os assuntos aqui tratados.

Abraços e sucesso sempre…

Trabalhando com Sonhos – Textos Motivacionais

A nossa relação conosco e com o mundo é influenciada basicamente pela nossa mitologia pessoal – um sistema de crenças, valores e imagens organizado ao redor de um tema central.
Esses mitos explicam como o mundo funciona, estabelecem vínculos do indivíduo com a sociedade e apoiam suas necessidades existenciais.
Construímos a partir destes mitos, uma versão do mundo, que tomamos como sendo a realidade.
Esta distorção perceptiva é conseqüência de estarmos inconscientes dos mitos que formam nossa visão das coisas.
O resultado é a criação constante de conflitos entre o indivíduo e o mundo à sua volta.
Compreendendo que nossa mitologia pessoal pode tanto trazer equilíbrio quanto perpetuar a dor e a confusão em nossas vidas, podemos utilizar os sonhos para:
– perceber os conflitos decorrentes de nossa mitologia pessoal
– aproveitar, dos elementos do mito oposto, aqueles que ofereçam alternativas à nossa visão habitual.
Existem muitas possibilidades para explicar o potencial criativo dos sonhos.
As principais hipóteses consideradas e estudadas atualmente são:
os sonhos têm acesso a memórias esquecidas e a memórias apenas vagas;
os sonhos combinam de modo novo elementos da experiência pessoal, valendo-se de símbolos poderosos e/ou imagens bizarras.
Resumidamente podemos dizer que:
Os sonhos não têm símbolos universais.
Nos sonhos, as ações nunca são acidentais.
Os sonhos contém informações importantes e desconhecidas para aquele que sonha.
Cada sonho nos oferece possibilidades novas de nos compreendermos.
Quase todo sonho revela a dinâmica de vida do sonhador.
A função do sonho é explorar o impacto emocional das experiências vividas.
Os sonhos nos revelam como nossa consciência se organiza á noite, para nos tornar conscientes de nossos sentimentos.
Acredita-se que analisando os sonhos podemos compreender muito de nossos conflitos.
Para isso precisamos desenvolver as seguintes habilidades:
habilidade de reexperienciar os sentimentos vivenciados em seus sonhos.
reconhecer áreas de sua vida atual que suscitam emoções similares ao do sonho.
evitar interpretar o sonho pois isso seria segundo nossa mitologia pessoal que é a fonte do conflito.
ser capaz de identificar metáforas, trocadilhos e ações simbólicas, pois é desta maneira que são revelados em nossos sonhos os aspectos conflitantes de nossas vidas.
Autor: Roberto Ziemmer

sonho

A nossa relação conosco e com o mundo é influenciada basicamente pela nossa mitologia pessoal – um sistema de crenças, valores e imagens organizado ao redor de um tema central.

Esses mitos explicam como o mundo funciona, estabelecem vínculos do indivíduo com a sociedade e apoiam suas necessidades existenciais.

Construímos a partir destes mitos, uma versão do mundo, que tomamos como sendo a realidade.

Esta distorção perceptiva é conseqüência de estarmos inconscientes dos mitos que formam nossa visão das coisas.

O resultado é a criação constante de conflitos entre o indivíduo e o mundo à sua volta.

Compreendendo que nossa mitologia pessoal pode tanto trazer equilíbrio quanto perpetuar a dor e a confusão em nossas vidas, podemos utilizar os sonhos para:

– perceber os conflitos decorrentes de nossa mitologia pessoal

– aproveitar, dos elementos do mito oposto, aqueles que ofereçam alternativas à nossa visão habitual.

Existem muitas possibilidades para explicar o potencial criativo dos sonhos.

As principais hipóteses consideradas e estudadas atualmente são:

  • os sonhos têm acesso a memórias esquecidas e a memórias apenas vagas;
  • os sonhos combinam de modo novo elementos da experiência pessoal, valendo-se de símbolos poderosos e/ou imagens bizarras.

Resumidamente podemos dizer que:

  • Os sonhos não têm símbolos universais.
  • Nos sonhos, as ações nunca são acidentais.
  • Os sonhos contém informações importantes e desconhecidas para aquele que sonha.
  • Cada sonho nos oferece possibilidades novas de nos compreendermos.
  • Quase todo sonho revela a dinâmica de vida do sonhador.
  • A função do sonho é explorar o impacto emocional das experiências vividas.
  • Os sonhos nos revelam como nossa consciência se organiza á noite, para nos tornar conscientes de nossos sentimentos.
  • Acredita-se que analisando os sonhos podemos compreender muito de nossos conflitos.

Para isso precisamos desenvolver as seguintes habilidades:

  • habilidade de reexperienciar os sentimentos vivenciados em seus sonhos.
  • reconhecer áreas de sua vida atual que suscitam emoções similares ao do sonho.
  • evitar interpretar o sonho pois isso seria segundo nossa mitologia pessoal que é a fonte do conflito.
  • ser capaz de identificar metáforas, trocadilhos e ações simbólicas, pois é desta maneira que são revelados em nossos sonhos os aspectos conflitantes de nossas vidas.

Autor: Roberto Ziemmer