Arquivo da tag: valores

Processo de Coaching Online

Coach Douglas FerreiraCoach Douglas FerreiraO processo de Coaching Online é muito aplicado em diversos países como uma ferramenta de desenvolvimento pessoal prática e de fácil aplicação. A partir deste artigo, iremos reproduzir este processo de forma que você possa desenvolver suas habilidades e competências de forma agradável e no conforto de sua casa.

Inicialmente, vamos montar um roteiro de trabalho padrão, que pode ser alterado de acordo com cada caso. Neste roteiro, faremos um passeio pelas mais diversas técnicas de coaching de forma educadora e clara.

A aplicação de coaching online segue o mesmo processo do coaching presencial, com a diferença de ser aplicado através de correio eletrônico (e-mail) ou por ferramentas de comunicação online (Msn – Skype –  Yahoo’ Messenger). Vamos ver as vantagens e desvantagens de cada processo:

Correio eletrônico:

Vantagens:

  • Maior disponibilidade de tempo (não é necessária presença obrigatória em data e hora determinada).
  • Menor custo (O valor é referente ao atendimento por e-mail de 01 sessão por semana (1 e-mail) pelo período de 04 semanas, equivalente a R$ 300,00 – Cada sessão sai por apenas R$ 75,00 com limitação de até 01 e-mails por semana).
  • Maior tempo de análise e entendimento das técnicas utilizadas.

Desvantagens:

O processo de coaching através do correio eletrônico demanda mais tempo de acompanhamento, devido a demora do feedback necessário para as ações realizadas pelo coachee, dependendo mais de seu comprometimento com o processo e determinação em realizar as tarefas determinadas durante o mesmo. A garantia de sucesso no decorrer do processo depende exclusivamente deste compromisso do coachee, sendo este um fator determinante para a obtenção dos resultados esperados.

Ferramentas de Comunicação Online:

Vantagens:

  • Contato direto entre o Coach e o Coachee, facilitando o feedback relacionado as técnicas e ferramentas utilizadas.
  • Menor custo em relação ao coaching presencial (O valor se refere ao atendimento online por comunicador instantâneo de 01 sessão por semana pelo período de 04 semanas, equivalente a R$ 360,00 – Cada sessão sai por apenas R$ 90,00 sendo 01 sessão semanal).
  • Análise imediata e simultânea das técnicas utilizadas

Desvantagens:

O processo de coaching por ferramentas de comunicação online exige o compromisso presencial de pelo menos 02 sessão semanal com duração de 45 minutos, sendo o dia e horário fixo e pré-determinado durante a sessão inicial. A garantia de sucesso no decorrer do processo depende exclusivamente deste compromisso do coachee, sendo este um fator determinante para a obtenção dos resultados esperados.

Roteiro padrão de Coaching Online

Determinar um bom roteiro de trabalho é fundamental para a aplicação do coaching online. Este roteiro deve ser formalizado durante a primeira sessão, e seguido de forma a alcançar os resultados determinados. Abaixo, vamos delimitar um modelo padrão de roteiro de trabalho, que poderá ser alterado conforme as necessidades e particularidades de cada cliente:

  • Especificação de Objetivo
  • Identificação de Valores
  • Resultados Esperados
  • Missão e Propósito
  • Administração de Tempo
  • Dreamlist

Outras ferramentas e técnicas podem ser utilizadas e exploradas conforme a sua necessidade junto ao processo de desenvolvimento pessoal:

  • Roda da Vida
  • Ganhos e Perdas
  • Swot Pessoal
  • Ensaio Mental
  • Crenças Limitantes
  • Entre muitos outros…

Para fazer uma consulta gratuita e criar um roteiro de trabalho adequado aos seus ideais, entre em contato através do e-mail douglas.coach@gmail.com e marque um horário ou requisite um e-mail de pesquisa inicial. Nos próximos artigos, iremos descrever detalhadamente os modelos de trabalho de acordo com o roteiro pré-estabelecido acima.

Abraços e Sucesso Sempre.

=======================================================

Lista de Roteiros:

=======================================================

Seus comentários podem nos ajudar a melhorar e oferecer um conteúdo mais direcionado. Ajude-nos a fazer deste espaço, um local onde as suas dúvidas podem encontrar uma solução.

Modelo 2 – Identificação de Valores

Aqui começaremos o segundo Modelo de Coaching Online. Nesta sessão, iremos evidenciar a importância de nossos valores.

Valores são preceitos de vida. Pode ser designado como tudo aquilo pelo que acreditamos ser importante viver. Os nossos valores norteiam nosso modo de viver e de caminhar, desta forma, exercem grande influência na forma como criaremos nossos caminhos para alcançar nossos objetivos.

Muito já foi falado sobre valores aqui em nosso espaço, como poderá ser visto nos links a seguir. Este artigo vem resgatar um pouco de tudo que já aprendemos como também reforçar a forma que devemos utilizar essa poderosa força interior que existe dentro de cada um de nós.

Artigo 1Artigo 2Artigo 3

A melhor forma de determinar nossos valores é através de questionamentos. Vamos ver como isso funciona utilizando um exemplo de objetivo.

“Certo individuo cujo objetivo era o de conseguir uma renda financeira melhor, foi questionado a respeito de seus valores. Como resposta, ele definiu que esta valorização financeira lhe traria mais segurança junto a sua família, um maior conforto, estabilidade para usufrui de seus ganhos sem preocupações, entre outras coisas. Somente neste pequeno discurso, é possível ver a importância que o mesmo dá a sua família, e como isso torna a Família um valor positivo que irá auxilia-lo na execução de seu objetivo“.

Quando determinamos nossos valores, e utilizamos os mesmos como combustível para avançar em nosso caminho rumo às metas determinadas, a chance de fracasso diminui. Após determinamos os nossos valores, podemos utiliza-los para alavancar nossos objetivos. Ao primeiro sinal de desanimo, se lembre de seus valores, como “Família”, “Tranquilidade”, “Segurança”, e veja como isso renova suas energias e te faz caminhar sempre além do que acha capaz.

A seguir, para auxiliar o encontro de seus valores, segue uma lista de questionamento que provoca em nós a capacidade de extrair o que realmente é importante em nossas vidas:

  1. Pense em seus objetivos. Porque este objetivo é importante? O que sua realização lhe trará?
  2. Pense nas coisas que são mais importantes para você. O que estas coisa lhe proporcionam?
  3. O que é mais importante para você na sua vida? Qual o sentimento que isto lhe traz?
  4. Porque isto é importante para você?
  5. Você pode se lembrar de um comportamento indesejado? Se apenas este comportamento lhe trouxesse algum benefício. Qual seria? O que este comportamento lhe proporciona?

Através destes questionamentos, faça uma reflexão de alguns minutos consigo mesmo e liste o que você acredita serem os seus valores. Se esforce para conseguir uma lista com pelo menos 5 valores importantes para você. Imprima esta lista em um formato que caiba em sua carteira, e quando se encontrar em momentos em que lhe falta a força necessária para prosseguir, seja lá o que estiver fazendo, releia a lista, e veja como isto lhe dará novas forças para chegar até o fim.

Em breve, ao fim deste ciclo de modelos de coaching online, estarei disponibilizando uma planilha completa de Especificação de objetivos. Como visto acima, os valores pessoais possuem grande importância também na elaboração e execução dos mesmos. Em caso de dúvidas a respeito dos resultados obtidos, entre em contato através de nosso e-mail douglas.coach@gmail.com, que ficaremos felizes em poder ajuda-lo. Caso deseje um acompanhamento mais detalhado, verifique os valores referentes à forma de atendimento e entre em contato com nossa equipe para agendar uma primeira sessão gratuita.

Propósito de Vida

Todos os dias fazemos centenas de escolhas. Desde o minuto que nós acordamos ao optar por sair da cama pela manhã, para os minutos que nós escolhemos ir para a cama à noite, nossas vidas são preenchidas com uma infinidade de escolhas. Na maioria das vezes nem sequer somos conscientes de que estamos a fazer essas escolhas.

Mas e se as escolhas que você faz e as ações realizadas foram guiadas por um propósito de obrigação ou desejo? Teria a sua vida um aspecto diferente do que faz hoje? Deseja, talvez, fazer escolhas diferentes?

Quando temos um propósito convincente nossas ações têm um significado e foco. Tornamo-nos claro sobre o que queremos e não queremos em nossas vidas, porque nossas escolhas trabalha em ressonância com a essência do que somos. Quando temos um propósito ou visão convincente nossas escolhas vêm da fibra do nosso ser.

Você pode imaginar viver a vida com clareza e paixão? Será que as ações que você toma diariamente seriam diferentes do que as que estão atualmente em curso? Você deixaria de fazer o que você ama?

Então, como você pode entrar em contato com sua paixão e propósito?

1. Comece onde você está agora a procurar as pistas que já existem em sua vida. Finja que você é um detetive e deve conduzir uma investigação.

  • O que é realmente importante para você?
  • O que você está apaixonado agora?
  • Quando foi a última vez que se sentiu iluminado e vivo depois de uma atividade ou experiência?
  • Qual foi a atividade que contribuiu para o seu sentimento de alegria?
  • O que faz você feliz para pensar sobre a realização?
  • Quais são os seus talentos, dons e pontos fortes?
  • Quais as atividades que você estaria fazendo agora se não houver obstáculos na sua frente?
  • O que você mais se orgulha de realizar em sua vida?

      Responder a estas perguntas podem dar-lhe pistas que você pode usar para articular o seu propósito. Ao responder a estas perguntas, procurar pontos em comum. Conscientize-se de quaisquer palavras ou frases que aparecem de forma consistente

      2. Uma vez que você tiver essa informação tenta preencher esta frase: “O propósito da minha vida é _____________________.”

      Anote o que vem em sua mente sem censurar o que aparece ou se fazendo de errado. Alguns exemplos para você pensar é: viver a vida como uma aventura, a alegria de auto-expressar, para fazer a diferença, para brincar e se divertir, para inspirar. Lembre-se de preencher a frase acima com o que você está apaixonada. Sua finalidade é qualquer coisa que toca o seu coração e faz a diferença para você.

      3. O próximo passo na elaboração de uma declaração de propósito é levar a efeito você articulada e perguntar: “De que forma eu poderia _____________________?”

      De que forma eu poderia inspirar? De que forma eu poderia me alegrar? De que forma eu poderia fazer a diferença?

      Responder a esta pergunta vai lhe dar idéias para ações específicas que você pode tomar na sua vida. Você terá um guia interior para escolhas eficazes no trabalho, em casa, no seu relacionamento e como você optar por usar o seu tempo. Ao ligar para um propósito ou visão convincente, o seu comportamento, as ações que você tomar e as escolhas que você fizer vai ser aterrado no que tem significado para você.

      Seja paciente e gentil com você mesmo como você faz essa exploração. Responder a estas perguntas e fazendo esse processo irá demorar o tempo que for preciso. E, independentemente do tempo decorrido, é exatamente o tempo que ele precisa tomar para si.

      Encontrar a sua finalidade é também um dom para os outros. Objetivo é sobre a doação o que viemos aqui para dar. E quando nós lhe damos, estamos livres para dar os outros também.

      Documentário – Desvendando a Maçonaria – Parte 1

      Tá, estamos em um blog voltado para Coaching, e agora me vem um post sobre a Maçonaria? Aqui pergunto, mas o que alhos têm a ver com bugalhos???

      Antes de mais nada, vamos tentar entender o porque de estarmos começando uma série de posts com o tema “Maçonaria”, em um blog de Coaching.

      Primeiramente, gostaria de agradecer a muitos amigos meus, que me ajudaram a entender um pouco mais sobre este tema tão complexo e cheio de controvérsias.

      Agora, vamos entender um pouco mais sobre a Maçonaria, vendo seus pontos chaves. Esta explicação, me veio por parte de um grande amigo, que fazendo parte desta irmandade, pode de uma forma simples, me esclarecer um pouco mais sobre a Maçonaria.

      A maçonaria, tem como intuito principal, buscar o aperfeiçoamento de seus membros, de forma humana e espiritual. De uma maneira simples, a Maçonaria transforma o carvão bruto em um belo diamante, retirando suas impurezas e imperfeições.

      Partindo deste principio, podemos começar a fazer uma comparação entre a Maçonaria e o Coaching, sendo que o Coaching não envolve os ritos e as tradições Maçônicas. O Coaching, também têm como meta, o aperfeiçoamento humano, trabalhando diretamente com o individuo, em um processo de limpeza, preparação e desenvolvimento, tanto pessoal como espiritual.

      O Sucesso de um individuo depende exclusivamente de si mesmo, e da forma como se comporta diante do mundo exterior. Um individuo, com o espírito brando, consciente de suas obrigações e deveres, que vive pelas suas virtudes e pelos seus valores é o individuo que com certeza irá obter o sucesso esperado em sua vida.

      Por este motivo, ao encontrar uma serie de documentários explicando um pouco mais sobre a Maçonaria, resolvi ceder um pouco de meu tempo e espaço neste blog para divulgar estas informações.

      Espero que seja do agrado de todos, e qualquer outra informação a respeito de Coaching, e como ele pode mudar a sua vida, entre em contato através dos comentários, ou pelo e-mail: douglas.coach@gmail.com

      Abraços e sucesso sempre…

      Mafalda – Valores

      Mafalda sempre consegue se superar a cada quadrinho. Aqui vemos ela refletindo sobre valores pessoais…

      Vivemos uma crise de valores?

      Antes de discutir a questão acima, precisamos entender sobre quais valores estamos falando. Se estivermos falando a respeito dos nossos valores culturais, realmente estamos vivendo uma época de crise, já que é muito comum sobrepormos esses valores por valores econômicos e materiais.

      Atualmente, vivemos uma época do “ter”. É mais importante “ter” do que “ser”. Hoje o conhecimento esta sendo rebaixado a um segundo plano, onde o que você sabe, é facilmente ignorado pelo o que você possui materialmente. Estamos em uma era de consumismo acelerado, onde se destaca aquele individuo que consegue possuir um maior número de “coisas”, e deixa de lado os valores verdadeiros, que irão fazer uma real diferença no seu futuro.

      A própria mídia nos força a ter este novo comportamento, com propagandas massivas de produtos que mudam apenas sua aparência, com um apelo visual cada vez mais forte e dominador, fazendo com que percamos nossa principal essência de mostrar o que somos realmente, através de nossos próprios conceitos e valores.

      Perdemos nossa essência, por conta do “ter”, do “possuir”, e hoje, chegamos ao extremo de “possuir” pessoas. Os nossos sentimentos de posse não se resumem mais unicamente a bens materiais, como carros, uma boa conta bancaria, mas também se expande para nossos circulo de relacionamentos. O verbo “ter” tomou uma proporção muito grande em nossa vida. Ao falarmos que “temos” amigos, “temos” um namorado (a), muitas das vezes estamos falando do ter como posse, como se essas pessoas que estão ao nosso lado, às vezes simplesmente por querer fazer parte de nossa vida, de uma sociedade, nos pertencessem, e desta forma, tivéssemos total domínio sobre suas existências.

      Esquecemos do mais importante, avaliar realmente o porquê estas pessoas estão ao nosso lado? Na maioria das vezes, é fato admitir que grande parte das pessoas se aproxime por interesse, se aproximam pelo o que você “tem”, e querem fazer parte deste “ter”. Mas ainda é possível encontrar pessoas que pensam diferentes, que ainda buscam nos valores individuais as suas escolhas de companhia e relacionamento.

      Estas pessoas ainda acreditam nos valores individuais de cada um, como a amizade, respeito, admiração e principalmente amor, não o amor sexual de “ter”, “possuir”, mas o amor fraternal que é o laço principal que une as pessoas que ainda, neste mundo de “ter” e “possuir”, ainda acreditam no individuo e na sua própria essência.

      Vivemos em uma crise de valores, mas cabe a nós mesmos, valorizar os valores realmente importantes, que podem fazer a diferença em nosso hoje, e principalmente, no nosso amanhã.

      O Fósforo e a Vela – Motivacional

      Vela

      Certo dia o fósforo disse para a vela:

      – Minha missão é te acender.

      – Ah, não, disse a vela. Tu não vês que se me acendes meus dias estarão contados. Não faz uma maldade dessa não.

      – Então queres permanecer toda a tua vida assim dura, fria, sem nunca ter brilhado, perguntou o fósforo.

      – Mas ter que me queimar. Isso dói. Consome as minhas forças, murmurrou a vela.

      – Tens toda razão, respondeu o fósforo, esse é precisamente o mistério de tua vida. Tu e eu fomos feitos para ser luz. O que eu, como fósforo, posso fazer é muito pouco. Mas se passo a minha chama para ti, cumprirei com o sentido de minha vida. Eu fui feito justamente para isso: para começar o fogo. Tu és vela. Tua missão é brilhar. Toda tua dor, tua energia se transformará em luz e calor.

      Ouvindo isso a vela olhou para o fósforo que já se estava apagando e disse:

      – Por favor, acende-me.

      Os dogmas fortalecidos pelas tradições fortalecem os valores dos seres humanos?

      Já falamos algumas vezes sobre valores aqui neste espaço, textos que podem ser vistos aqui e aqui, e também, falamos sobre a influência dos dogmas e das tradições, que também pode ser visto aqui. Este último texto levantou outra questão da parte de uma leitora, que descrevo a seguir: “Os Dogmas, fortalecidos por certas tradições, fortalecem os valores dos seres humanos?”. Vamos fugir um pouco dos valores como qualidade de vida, totalmente voltado para o desenvolvimento humano, e vamos utilizar este tema para filosofar um pouco sobre a questão levantada.

      Primeiramente, vamos apenas recapitular um pouco sobre os valores. Para o desenvolvimento humano, os valores são ferramentas de grande importância para o sucesso de um individuo. Quando ele cria metas, onde seus valores podem ser utilizados para na busca de resultados, suas chances se tornam maiores. Então, podemos chegar à conclusão de que os valores, quando bem posicionados, servem de alavanca para a ascensão de um individuo. Já os dogmas, como nós relacionamos no artigo anterior, são uma espécie de fundamentalismo intelectual. Os dogmas expressam verdades certas, indubitáveis e não sujeitas a qualquer tipo de revisão ou crítica. Neste mesmo artigo, também tiramos algumas conclusões a respeito da relação entre dogmas e tradições, concluindo que eles mantêm uma relação de fortalecimento, por parte das tradições, tornando os dogmas um elemento concreto no dia a dia das pessoas.

      Já entrando na questão levantada para este artigo, de que forma, (caso seja realmente isso que aconteça), os dogmas podem influenciar nos valores das pessoas?

      Realmente, acho que os valores estão em um patamar superior aos dogmas e as tradições. Enquanto estes últimos, são partes da coletividade, fazem parte de “regras” da sociedade, criadas e estruturadas durante um grande período de tempo, os valores são algo pessoal, que vem de cada individuo, e se fortalece unicamente pelo seu uso constante e pela disposição do individuo em praticar seus próprios valores.

      Podemos utilizar como exemplo, o ato de roubar. Independente dos dogmas e tradições existentes em torno deste assunto, o que realmente fará a diferença entre o individuo que pratica o ato de roubar, e o que não o pratica, são os seus valores pessoais. Um indivíduo com seus valores corrompidos, não se importam em agir contrario aos dogmas que afirmam que roubar é errado, e vai praticar este ato, sem se preocupar com as conseqüências que poderão surgir. Já um indivíduo, com seus valores centrados, que tem como pilar destes valores a “honestidade”, sabem que este ato é inadmissível, e se colocará sempre em oposição a executá-lo, por mais que a situação ao seu redor seja favorável.

      Ao meu ponto de vista, os valores são superiores aos dogmas, já que é através destes valores que podemos analisar, sem um pré-julgamento, as pessoas de forma individual, quando os dogmas fazem uma analise da sociedade, com suas “certezas”.

      Os valores são os pilares para o desenvolvimento humano pessoal, valores como “família”, “honestidade”, “amizade”, “respeito”, são com certeza acima de dogmas impostos pela sociedade, pois são elementos básicos para uma estrutura sadia e sustentável. Se cada indivíduo, por si só, trabalhar os seus valores, sem trair sua própria natureza cultura humana, com certeza não teríamos que nos basear em dogmas criados para um conjunto da massa, para ter uma sociedade mais justa e honesta com si mesma.

      Espero que tenha sido claro em meus levantamentos, e desejo a todos uma vida de sucesso, sempre.

      Crenças Limitantes – Idéias fixas que levam ao fracasso

      duvidasQuem já não passou pela situação de enfrentar um desafio em sua vida? Quem já não se pegou com pensamentos do tipo: “- Eu não consigo”, “- Eu não sou capaz”, “- Eu não posso fazer isso”, entre muitas outras rases de impacto negativo em nossa vida?

      Estes pensamentos, também conhecidos como Crenças Limitantes são mais comuns do que se imagina. Em algum momento de sua vida, você já deve ter se deparado com estes obstáculos, que na realidade, existem somente porque damos força para sua existência.

      Mas para nosso próprio bem, existem formas de se trabalhar com estes obstáculos, e o Coaching oferece ferramentas e técnicas de resultados surpreendentes, e neste artigo, vamos falar um pouco em como estas ferramentas funcionam, e de que forma você também pode se livrar destes pensamentos, e deixar seu caminho para o sucesso mais tranqüilo e suave.

      Vamos, antes de qualquer coisa, entender o porquê destas crenças, e como elas se instalam dentro de nós.

      As crenças limitantes são pensamentos e formas de expressão, que nos impedem de realizar determinada tarefa, elas existem por diversos motivos, e todos eles, remetem a algum acontecimento que possa ter “traumatizado” nossa mente, nos tornando incapazes de seguir adiante, quando defrontamos com as tarefas que disparam esta crença dentro de nós.

      Estes “traumas”, sempre acabam surgindo em nossa infância, ou no período de nossa adolescência, quando ainda está em formação nosso senso critico e nossos desafios ainda estão no começo. É muito comum encontrar pessoas que, por exemplo, tem medo de falar em público, e isso pode ser por diversos motivos, por eventos que ocorreram em algum momento de sua formação, onde tenha passado por alguma situação constrangedora, que marcou sua vida, e acaba se tornando um impedimento até o momento em que percebe o quanto isso dificulta seu caminho. Outro exemplo que poderíamos citar é de crianças que durante toda sua infância, crianças que foram taxadas de “burras”, “incompetentes”, “incapazes”, entre outros adjetivos ou formas de expressão, que acabam destruindo parte de sua auto-estima, e acabam se tornando pessoas sem comprometimento, pessoas que se retraem diante de um desafio, por se acharem incapazes de realizar tal tarefa.

      Estes foram apenas alguns exemplos, sempre lembrando que cada caso é um caso independente, e deve sempre ser bem analisado junto ao seu Coach, mas estes casos acima servem como suposições para que se entenda um pouco mais sobre o assunto tratado neste artigo.

      Quando falamos sobre Crenças Limitantes, estamos diante de um problema muito delicado de se resolver, pois são casos em que o Coach deve trabalhar com idéias fixas, que já existem há muito tempo, e mesmo que isso esteja fazendo mal ao individuo, já faz parte de sua vida, e deve ser trabalhado com muito cuidado.

      Na verdade, não existe nenhuma técnica para eliminar uma crença limitante, na realidade, o trabalho do Coach é substituir a crença limitante detectada, por outra idéia, que ao contrario da anterior, possa levar a pessoa mais perto de seu objetivo final.

      Durante as sessões de Coach, é preciso identificar de onde esta crença limitante surge, e o que dispara toda a seqüência de ações e atitudes desta crença. No exemplo acima, quando a pessoa assume que não é capaz de fazer uma apresentação em público, devemos antes de tudo, entender o que acontece no momento de uma apresentação, e para isso, o Coaching também possui ferramentas lúdicas capazes de criar estas situações, em um ambiente seguro, onde o cliente pode expor seus medos e sua forma de agir.

      Depois de identificada a situação, o coaching possui inúmeras maneiras de trabalhar com as crenças limitantes, utilizando para isso técnicas que podem auxiliar a encontrar um substituto válido para cada limitação que o individuo encontre em sua vida.

      As técnicas podem ser desde as mais simples, como trabalhar diretamente uma única idéia, ou uma situação mais calculada, até mesmo técnicas que utilizam algumas sessões a mais, utilizadas quando a situação limitante interfere de forma mais drástica na vida do individuo, com elementos mais complexos e com um maior impacto negativo.

      Mas seja qual for a técnica utilizada, o trabalho com o coaching torna possível a melhora do individuo em relação a suas limitações, sempre alcançando resultados eficientes e de um alto nível de satisfação.

      Desta forma, caso você se identifique com estas situações, saiba que seus problemas têm sim uma solução prática e eficiente, e que sim, você é capaz de realizar qualquer tarefa que possa surgir em sua vida, tornado-se mais confiante, e sabendo que cada obstáculo, pode ser visto como mais um desafio que deve ser superado, em vez de sempre se tornar uma experiência penosa ou difícil em sua vida. Procure um Coach, e seja também uma pessoa de sucesso.

      Vou chegando ao fim de mais um artigo, onde agradeço a presença de todos que por aqui passam, e desejo muito sucesso em suas vidas.

      publicidade-baner3

      Como trabalhar nossos Defeitos – Coaching Aplicado

      Falar sobre defeitos é um pouco complicado. Nós nunca gostamos de admitir que temos defeitos, mas esse é o primeiro passo para que possamos melhorar cada dia mais nossa convivência com nós mesmos e com as pessoas com as quais convivemos.

      Começamos a definir defeito:

      defeito – falha, imperfeição (tanto física quanto moral) – pt.wiktionary.org/wiki/defeito

      Se formos enumerar todos os defeitos que conhecemos, teremos uma pequena enciclopédia de defeitos para consulta, e como não é este o pretexto do artigo, vamos tentar nos centralizar em defeitos mais comuns existentes. Da mesma forma como trabalhei no artigo sobre valores, irei tentar demonstrar alguns de meus defeitos, e a forma como tenho trabalhado com os mesmos, através das técnicas de Coaching e Auto-Coaching.

      1. Procrastinação: Um de meus defeitos que mais tenho trabalhado atualmente, é o da Procrastinação. Sempre tive um grave problema em relação a tomar atitudes imediatas sobre situações importantes na vida. A partir do momento em que tomei conhecimento do Coaching, e me aprofundei neste estudo, consegui enxergar este defeito em mim mesmo. Umas das formas de se trabalhar com a procrastinação, é trabalhar com uma agenda de tarefas. Saber organizar as tarefas que são importantes, com datas e prazos de entrega. Mesmo que seja um projeto pessoal, é importante definir um prazo de entrega para o mesmo. E a partir desta agenda, é possivel identificar todos os passos necessários para se alcançar o objetivo, na data determinada, e sem acumulo de tarefas.
      2. Falta de Organização: Este ainda é um defeito que me segue, e com o Coaching, tenho aprendido a importância de um ambiente organizado. A falta de organização esta intimamente ligada a procrastinação, E trabalhando os dois “defeitos” em conjunto, estou tendo melhoras significativas, trabalhando em um ambiente mais organizado, e cumprindo metas e objetivos de forma mais sitemática. A Agenda de tarefas é um grande passo para a organização pessoal e profissional, já que a partir da organização de tarefas, é possivel também manter uma organização mais acentuada ao redor. Saber se organizar e cumpri metas tem sido algumas de minhas tarefas, dentro do Auto-Coaching.
      3. Distração: A distração só pode ser considerada um defeito, quando atrapalha por demasiado as funções que lhe são designadas. Houve um tempo em que a distração era um grande empecilho em minhas atividades, principalmente na área educacional, onde eu acabei perdendo alguns anos de estudo, por me distrair e desta forma, chegar a raiz de um defeito maior, desistir por não acompanhar o desenvolvimento do curso. Através do Coaching, aprendi a direcionar melhor minha distração, para momentos em que não me atrapalhe. è importante um momento descontraido, onde você pode absorver melhor o conhecimento adquirido, da mesma forma que também é importante você conseguir se conectar com momentos importantes, e atentar toda sua atenção para as informações que podem ser obtidas nesta momento. Saber trabalhar com equilibrio, é a chave para manter a distração fora da categoria de “defeitos”, e se tornar uma aliada de nosso desenvolvimento.
      4. Raiva: A raiva pode se tornar um defeito mosntruoso em nossa vida. A algum tempo, eu poderia me considerar uma pessoa de pavio muito curto, apesar de ser paciente, respeitar ideias alheias, bastava uma pequena situação para me tornar uma pessoa realmente com raiva. A Raiva é uma forma de expressar o que sentimos, mas de maneira agressiva e autoritária. Com o processo de coaching, foi possivel eu tomar conhecimento deste meu lado mais agressivo, e me confrontar diretamente com ele, entendo melhor como domina-lo. Sempre que deixamos a raiva tomar conta de nossa personalidade, é porque temos um gatilho mental embutido no processo, e quando o gatilho é acionado, nos transformamos rapidamente. O Coaching possibilita a identificação destes gatilhos, e processos e ferramentas poderosas que desativam este mecanismo, substituindo nossas ações por algo mais saudavel e dentro das espectyativas. O Coaching me tornou uma pessoa muito melhor neste sentido, e continua transformando minha vida, a cada dia onde aplica os conhecimentos, seja em mim mesmo, ou através de sessões com outras pessoas, amigos e clientes.

      Como eu disse anteriormente, se fosse dissecar todos os defeitos que conheço, não acabariamos este artigo tão cedo, mas vamos partir para o encerramento do mesmo, deixando algumas questões que podemos pensar um pouco, e de certa forma, descobrir nossos defeitos e eas possibilidades de mudança para fazer parte de um mundo muito melhor.

      Perguntar a nós mesmo as formas de como reagimos diante de alguma situação, é uma forma de encontrarmos os defeitos que se escondem dentro de nós. Perguntas como:

      • Como você reage em relação a isto? (alguma situação que te deixe com sentimentos desagradaveis)
      • Como você gostaria de ter se comportado, sentido, agido? (buscando uma relação oposta para mostrar como nos comportamos, como nos sentimos e como agimos e determinada situação)
      • Qual foi o maior desafio?
      • O que pode ser melhorado?
      • O que precisou ser superado?

      São perguntas que de alguma forma, podem nos levar a uma reflexão, que fará com que encontremos alguns de nossos defeitos camuflados.

      Espero que este artigo tenha sido claro em sua função de esclarecer um pouco sobre o assunto, e que qualquer outra informação pode ser obtida através dos comentários, ou enviando um e-mail direto para mim: douglas.coach@gmail.com.

      Encerrando, o mais importante, quando estamos falando de defeitos, não é dar destaques nem realçar os defeitos nossos ou das pessoas, é entender que todos temos defeitos, e que nossa missão neste mundo, é aprimorar nossos conhecimentos e aparar nossas arestas, buscado se tornar uma pessoa honrada, digna de possuir o titulo mais precioso que podemos ter. A jóia chamada vida.

      coach-pb